Contatos

twitter: @LabSisUFRN; telefone: 84 3215-3796;
facebook: LabSis Ufrn

quarta-feira, 16 de maio de 2018

Tremor de terra em Belo Monte-AL em 16/05/2018

    Hoje, 16/05,  às 12:24 UTC (09:24, hora local) ocorreu um tremor de terra em Belo Monte-AL e teve magnitude preliminar estimada em 1.7. Esse evento foi registrado por diversas estações da Rede Sismográfica Brasileira (RSBR) operadas pela UFRN.
    O mapa de localização epicentral está na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro está simbolizado pela estrela vermelha. Os triângulos vermelhos indicam a localização das estações de Anadia (NBAN) e Lagarto (NBLA). Em destaque, os limites do município de Belo Monte.
    O registro desse evento na estação NBLA está mostrado na Figura 2.

Figura 2. Registro do evento em NBLA.

Fonte: LabSis/UFRN
Joaquim Ferreira, Eduardo Menezes, Rômulo Farias

sexta-feira, 11 de maio de 2018

Novo tremor em Palhano-CE em 11/05/2018

    Hoje de manhã soubemos, pelas redes sociais, que havia sido sentido um tremor em Palhano. Isso veio a ser confirmado posteriormente por Francisco Brandão, da Defesa Civil do Ceará. O evento ocorreu às 12:29 UTC (09:29, hora local) e teve magnitude preliminar 2.8. Esse evento foi registrado por diversas estações da Rede Sismográfica Brasileira (RSBR) operadas pela UFRN.
    O mapa de localização epicentral está na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro está simbolizado pela estrela vermelha.  Em destaque, os limites do município de Palhano.
    O registro do evento na estação de Pau dos Ferros (PFBR) está mostrado na Figura 2.

Figura 2. Registro do evento em PFBR.
    A atividade em Palhano ficou conhecida a partir do início de 1988 e teve seu período de máxima atividade a partir de outubro desse ano e prosseguiu por diversos anos, tendo sido registrados pelo menos 3 eventos de magnitude acima de 4.0, tendo sua atividade, em número de sismos, sido comparável à de João Câmara, na mesma época, com mais de 50.000 eventos registrados pela estação então instalada pelo LabSis para monitorar a atividade sísmica.
    Sendo assim, é possível que um novo ciclo de intensa atividade sísmica esteja se iniciando ou, quem sabe, pode ser só uma atividade esporádica, de pouca duração. Só o futuro dirá qual das hipóteses é a verdadeira.

Fonte: LabSis/UFRN
Joaquim Ferreira, Eduardo Menezes, Rômulo Farias, Richardson Costa

segunda-feira, 30 de abril de 2018

Novo tremor próximo a Santana do Acaraú-CE em 29/04/2018

   Ontem, 29/04, às 10:06 UTC (07:06, hora local), ocorreu um tremor de magnitude preliminar estimada em 2.0, nas proximidades de Santana de Acaraú. 
    Os técnicos Francisco Brandão e Marcos Costa, da Defesa Civil do Ceará e de Sobral, respectivamente, nos informaram que esse evento tinha sido sentido na região. Segundo informações do jornalista Manoel Canafístula, o tremor foi sentido na parte norte do município, nos distritos de Parapuí e Baixa Fria, em especial na comunidade de Capim Açu, neste último distrito.
    O mapa de localização epicentral está na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro está simbolizado pelo disco vermelho.
     O registro do evento na estação de Sobral (SBBR) está na Figura 2.

Figura 2. Registro do evento em SBBR..
Fonte: LabSis/UFRN
Joaquim Ferreira, Eduardo Menezes, Marconi Oliveira, Richardson Costa

sexta-feira, 27 de abril de 2018

Tremor próximo a Feira de Santana-BA em 27/04/2018

    Hoje, 27/04, às10:27 UTC (07:27, hora local), ocorreu um tremor de magnitude preliminar 1.8  próximo a Feira de Santana. Esse evento foi localizado usando diversas estações da RSBR (Rede Sismogáfica Brasileira).
    O mapa de localização epicentral está mostrado na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro está simbolizado pelo disco vermelho.
      O registro desse evento na estação em Baixa Grande com transmissão em tempo real (BGLD) está mostrado na Figura 2.

Figura 2. Registro do evento em BGLD.
Fonte: LabSis/UFRN
Joaquim Ferreira, Eduardo Menezes, Guilherme Melo, Marconi Oliveira

terça-feira, 24 de abril de 2018

Novo tremor em Pedra Preta-RN em 24/04/2018

    Hoje, 24/04, às 07:47 UTC (04:47, hora local) foi registrado um novo tremor no município de Pedra Preta de magnitude preliminar estimada em 1.5, no limiar de percepção. Esse evento foi registrado pela estação de Riachuelo (RCBR) e outras estações da Rede Sismográfica Brasileira (RSBR) operadas pela UFRN. 
    O mapa de localização epicentral está mostrado na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro está simbolizado pela estrela verde. A estação de Riachuelo (RCBR) está simbolizada pelo triângulo vermelho. Em destaque, os limites do município de Pedra Preta.
    O registro desse evento em RCBR está mostrado na Figura 2.

Figura 2. Registro do evento em RCBR.
    A atividade sísmica em Pedra Preta é conhecida desde dezembro de 2010 e passou por diversas fases de maior ou menor atividade desde então. Não é possível saber se esse evento é o início de uma nova fase ou se se trata tão somente de um evento isolado. Só o tempo dirá qual das possibilidades é a correta.

Fonte: LabSis/UFRN
Joaquim Ferreira, Eduardo Menezes, Marconi Oliveira

segunda-feira, 26 de março de 2018

Estudo da atividade sísmica em Baixa Grande-BA

   A atividade sísmica no município de Baixa Grande vem sendo sentida desde algum tempo e vem sendo acompanhada pelo LabSis/UFRN (https://sismosne.blogspot.com.br/2018/02/tremores-de-terra-em-baixa-grande-ba.html).
    Entre os dias 21 e 23 de março, com apoio da CPRM, da RSBR e da Prefeitura de Baixa Grande, foi instalada uma rede sismográfica local, com 7 estações, sendo que uma delas transmite os dados para o LabSis. em Natal, possibilitando um monitoramento em tempo real. Participaram do trabalho de campo os técnicos Eduardo Menezes e Flauber Costa.
    Alguns dados já foram processados em campo e os mesmos confirmaram que a área epicentral está na região de Lasca Gato, como previamente indicavam os dados macrossísmicos.
    Um mapa de localização de um evento analisado, bem como da distribuição da rede, está mostrado na Figura1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro está representado pela estrela vermelha. Os triângulos vermelhos indicam o local onde estão localizadas as estações.
    Uma estação típica está mostrada na Figura 2.

Figura 2. Estação BGLD (Lagoa Dantas). O sensor está na caixa pequena sobre a rocha. O registrador está na caixa em primeiro plano. Pode-se ver, também, a antena de transmissão de dados.
Fonte: LabSis/UFRN
Joaquim Ferreira, Eduardo Menezes, André Silva, Flauber Costa

terça-feira, 20 de março de 2018

Novos tremores em Taipu-RN em 18/03/2018

   A atividade sísmica em Taipu continua. No dia 18/03 pelo menos dois tremores de magnitude 1.0 foram registrados. O primeiro evento, de magnitude 1.2 (abaixo do limite de percepção de 1.5), ocorreu às 05:11 UTC (03:11, hora local). O segundo evento, de magnitude 1.9, ocorreu às 09:38 UTC (06:38, hora local).
    O mapa de localização epicentral está mostrado na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro está simbolizado pela estrela vermelha. O triângulo azul indica a localização da estação de Riachuelo (RCBR). Em destaque, os limites do município de Taipu.
    O registro, pela estação RCBR, do evento de magnitude 1.9, está mostrado na Figura 2.

Figura 2. Registro do evento em RCBR.
    A atividade sísmica em Taipu continua mas, no entanto, é impossível saber como vai evoluir, ou seja, até quando se manifestará ou se teremos tremores de maior magnitude do que os observados nesta fase (2.6).

Fonte: LabSis/UFRN
Joaquim Ferreira, André Silva, Eduardo Menezes

Tremor no sul do Ceará em 15/03/2018

    No dia 15/03, às 15:36 UTC (12:36, hora local) ocorreu um tremor no sul do Ceará de magnitude preliminar estimada em 2.0. Há informações de que esse tremor teria sido sentido em Brejo Santo. O Sr. Francisco Brandão, da Defesa Civil do Ceará, foi notificado e aguardamos novas informações sobre o efeito do tremor.
    Esse evento foi registrado por algumas estações da Rede Sismográfica Brasileira (RSBR) operadas pela UFRN.
    O mapa de localização epicentral está mostrado na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral. O círculo vermelho indica o epicentro provável. A elipse lilás indica a indeterminação na localização do epicentro.
    O registro desse evento na estação de Pau dos Ferros (PFBR) está mostrado na Figura 2.

Figura 2. Registro do evento em PFBR.
Fonte: LabSis/UFRN, RSBR
Joaquim Ferreira, André Silva, Eduardo Menezes, Guilherme Melo, Rômulo Farias

quinta-feira, 15 de março de 2018

Novo tremor em Bezerros-PE em 14/03/2018

    Ontem, dia 14/03, às 21:25 UTC (18:25, hora local), ocorreu um novo tremor em Bezerros, desta vez de magnitude preliminar estimada em 1.5. Esse tremor foi sentido pela população de Bezerros.
    Um mapa de localização epicentral está mostrado na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro está simbolizado pela estrela vermelha. O triângulo vermelho indica a localização da estação de Caruaru (NBCA) .  Em destaque, os limites do município de Bezerros.
     O registro desse evento na estação NBCA pode ser visto na Figura 2.

Figura 2. Registro do evento em NBCA.

Fonte: LabSis/UFRN
Joaquim Ferreira, André Silva, Eduardo Menezes, Guilherme Melo

terça-feira, 13 de março de 2018

Novos tremores em Taipu-RN em 13/03/2018

    A atividade sísmica em Taipu continua. No dia de hoje foram registrados pela estação de Riachuelo (RCBR), a aproximadamente 50 km da área epicentral, vários tremores. O maior tremor, de magnitude 2.6, ocorreu às 06:35 UTC (03:35, hora local). Esse tremor é o maior da atual sequência sísmica até agora.
    O mapa de localização epicentral está mostrado na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro está simbolizado pela estrela vermelha. O triângulo azul indica a localização da estação de Riachuelo (RCBR). Em destaque, os limites do município de Taipu.
    O registro do evento na estação RCBR está mostrado na Figura 2.

Figura 2. Registro do evento de hoje em RCBR.
    Embora tenham ocorrido diversos tremores ainda não é possível saber como a atividade sísmica vai evoluir. Por enquanto a magnitude tem aumentado mas não se sabe se pode atingir o mesmo nível de 2010 (magnitude 4.3).

Fonte: LabSis/UFRN
Joaquim Ferreira, Guilherme Melo, Eduardo Menezes