Contatos

twitter: @LabSisUFRN; telefone: 84 3215-3796;
facebook: LabSis Ufrn

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Tremor de magnitude 6.6 na dorsal meso oceânica em 18/08/2017

    Hoje, às 02:59 UTC ocorreu um grande tremor, de magnitude 6.6, na dorsal meso-oceânica. O epicentro do evento está localizado a aproximadamente a 762 km a N de Ascensão, a 1.770 km a ESE de São Pedro e São Paulo, a 2.120 km a ENE de Fernando de Noronha, a 2.450 km a ENE de Natal e a 2.480 km a ENE de Recife.
    Posteriormente a esse evento, às 15:35 UTC, ocorreu um novo evento na dorsal, de magnitude 4.8, a aproximadamente 100 km a W do evento de magnitude 6.6.
    O mapa de localização epicentral está mostrado na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro de magnitude 6.6 está simbolizado pela estrela vermelha. O epicentro do evento de magnitude 4.8 está simbolizado pela estrela amarela. O triângulo vermelho indica a localização da estação de Riachuelo (RCBR).
    O registro desses eventos na estação de Riachuelo está mostrado na Figura 2.

Figura 2. Registro dos eventos na estação RCBR. O evento grande é o sismo de magnitude 6.6. O evento de magnitude 4.8 está dentro do retângulo amarelo.
    Quando sismos dessa magnitude ocorrem na dorsal uma pergunta frequente é se podem causar um tsunami que poderia atingir as costas brasileiras. Para poder causar um tsunami, além da magnitude, geralmente acima de 7.0, é preciso que o movimento seja de falha normal ou reversa. No caso em tela, o movimento é de falha transcorrente que não tem possibilidade de mover a água no fundo oceânico pois o movimento é horizontal, ao contrário das falhas normais e reversas, onde o movimento é vertical.
     O movimento relacionado ao sismo está mostrado na Figura 3.

  
Figura 3. Tensor momento sísmico que indica o movimento da falha sísmica.
Fonte: LabSis/UFRN, USGS
Joaquim Ferreira

Novos tremores na dorsal meso-oceânica em 16 e 17/08/2017

    Nos dias 16 e 17/08 ocorreram dois novos tremores na dorsal meso-oceânica, ambos de magnitude 5.2. O primeiro evento ocorreu no dia 16 às 19:46 UTC. O epicentro desse evento foi localizado a aproximadamente a 1.285 km a SW de Santa Helena, a 2.810 km a ESE de Vitória, a 2.960 km a ESE de Salvador e a 3.030 km a E do Rio de Janeiro.
    O segundo evento ocorreu dia 17 às 08:52 UTC e o epicentro foi localizado aproximadamente a 335 km a NE de Ascensão, 1.360 km a SSE de Santa Helena, a 2.015 km a ESE de São Pedro e São Paulo, a 2.330 km a E de Fernando de Noronha, a 2.500 km a ENE de Recife e a 2.520 km a E de Natal.
    O mapa de localização epicentral desses eventos está mostrado na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro do dia 16 está simbolizado pela estrela verde. O epicentro do dia 17 está simbolizado pela estrela vermelha. O triângulo vermelho indica a localização da estação de Riachuelo (RCBR).
    O registro desses eventos na estação RCBR está mostrado na Figura 2.

Figura 2. Registro dos eventos na estação RCBR. Os eventos estão dentro dos retângulos, sendo o do dia 16 no retângulo verde e o do dia 17 no retângulo vermelho.
Fonte: LabSis/UFRN, USGS
Joaquim Ferreira

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Novo tremor de terra na dorsal meso-oceânica em 13/08/2017

    Ontem, dia 13/08, às 06:19 UTC, ocorreu um novo tremor na cordilheira meso-oceânica, desta vez de magnitude 5.1. O epicentro do evento está localizado a aproximadamente a 327 km a NE de Ascensão, a 2.000 km a ESE de São Pedro e São Paulo, a 2.220 km a ESE de Fernando de Noronha, a 2.480 km a ENE de Recife e a 2.500 km a E de Natal.
    O mapa de localização epicentral está mostrado na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro está simbolizado pela estrela vermelha. 
Fonte: LabSis/UFRN, USGS
Joaquim Ferreira

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Novo tremor de terra na dorsal meso-oceânica em 10/08/2017

    Hoje, dia 10/08, às 09:51 UTC, ocorreu um novo tremor na dorsal meso-oceânica, desta vez de magnitude 5.3. O epicentro do evento está localizado a aproximadamente a 1.295 km a SW de Santa Helena, a 1.905 km a S de Ascensão, a 2.805 km a ESE de Vitória, a 2.950 km a SE de Salvador e a 3.030 km a E do Rio de Janeiro.
    O mapa de localização epicentral está mostrado na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro está simbolizado pela estrela vermelha. O triângulo vermelho indica a localização da estação de Riachuelo (RCBR).
    O registro desse evento na estação RCBR está mostrado na Figura 2.

Figura 2. Registro 24 h da estação RCBR. O evento está na parte de baixo do registro.
Fonte: LabSis/UFRN, USGS
Joaquim Ferreira

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Novo tremor de terra na dorsal próximo a São Pedro e São Paulo em 01/08/2017

    Somente no dia 07/08 o USGS divulgou a ocorrência de um tremor na cordilheira meso-oceânica próximo ao arquipélago de São Pedro e São Paulo. Esse evento, de magnitude 4.7, ocorreu no dia 01/08 às 00:29 UTC. O epicentro do  evento está localizado a aproximadamente 225 km a ESE de São Pedro e São Paulo (portanto dentro da zona econômica exclusiva do Brasil, de 200 milhas ou 370 km), a 755 km a NE de Fernando de Noronha, a 1.115 km a NE de São Miguel do Gostoso, a 1.125 km a NE de Natal, a 1.240 km a ENE de Fortaleza e a 1.280 km a NNE de Recife.
    O mapa de localização epicentral está mostrado na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro está simbolizado pela estrela vermelha. 
Fonte: LabSis/UFRN, USGS
Joaquim Ferreira

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Novo tremor de terra na dorsal meso-oceânica em 06/08/2017

    Repetindo o que ocorreu no dia 05, ontem, dia 06/08, às 19:56 UTC, ocorreu um novo tremor na cordilheira meso-oceânica, também de magnitude  5.0. O epicentro do evento ocorreu na mesma área do evento do dia anterior, a aproximadamente 300 km a NE de Ascensão, a 2.010 km a ESE de São Pedro e São Paulo, a 2.220 km a ESE de Fernando de Noronha, a 2.475 km a ENE de Recife e a 2.505 km a E de Natal.
    O mapa de localização epicentral está mostrado na Figura 1.


Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro está simbolizado pela estrela vermelha. 
Fonte: LabSis/UFRN, USGS
Joaquim Ferreira

domingo, 6 de agosto de 2017

Novo tremor de terra na dorsal meso-oceânica em 05/08/2017

   Ontem, dia 05/08, às 00:04 UTC, ocorreu um novo tremor na cordilheira meso-oceânica, desta vez de magnitude 5.0. O epicentro do evento ocorreu a aproximadamente 310 km a NE de Ascensão, a 2.020 km a ESE de São Pedro e São Paulo, a 2.220 km a ESE de Fernando de Noronha, a 2.485 km a ENE de Recife e a 2.520 km a E de Natal.
    O mapa de localização epicentral está mostrado na Figura 1.


Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro está simbolizado pela estrela vermelha. 
Fonte: LabSis/UFRN, USGS
Joaquim Ferreira

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Inauguração do prédio do Laboratório Sismológico em 04/08/2017


   
    Em sismologês: hoje, dia 04/08/2017, às 17:00 (hora local; 20:00 UTC), ocorrerá um evento de enorme magnitude para a comunidade sismológica, geofísica e geológica da UFRN, a inauguração do prédio do Laboratório Sismológico. Esse evento contará com a presença da Reitora Ângela Maria Paiva Cruz, demais autoridades acadêmicas, bem como convidados externos à UFRN.
     Essa obra, que beneficiará não só a sismologia propriamente dita, é o reconhecimento pela UFRN dos relevantes serviços prestados pelo laboratório em sua trajetória que começou em 1975 e teve seu ponto de afirmação durante a atividade sísmica em João Câmara em 1986. Essa atividade se iniciou em meados desse ano e se estendeu por vários anos, tendo ocorrido dois eventos de magnitude maior ou igual a 5.0 e mais de 15 eventos de magnitude acima de 4.0. Esses tremores causaram graves danos materiais em muitas casas bem como pânico e fuga da população de João Câmara, e foi o evento de maior impacto social devida a terremotos no Brasil tendo inclusive João Câmara sido visitada pelo presidente da república na época, José Sarney.
    Após João Câmara foi possível por parte da equipe de sismologia adquirir equipamentos,  veículos de campo, computadores, contratação de pessoal, obter recursos para a instalação de redes portáteis em diversos estados do NE do Brasil, notadamente no Rio Grande do Norte, Ceará e Pernambuco, etc. Uma parte importante do trabalho realizado foi não somente estudar o fenômeno do ponto de vista científico mas, também, esclarecer a população acerca do mesmo, atuando em conjunto com agentes de Defesa Civil em nível municipal, estadual ou nacional. Parte do esclarecimento e das informações são também divulgados através de entrevistas em diversos tipos de órgãos de imprensa, o que torna notório o trabalho realizado pela UFRN nessa área.
    Gostaria de agradecer pessoalmente a todos que contribuíram, de uma forma ou de outra, dentro ou fora da UFRN, para a implantação e consolidação da pesquisa em sismologia na UFRN. Não cito nomes para não correr o risco de cometer injustiças.
     Que o futuro seja uma continuação aprimorada do que foi feito até agora e que, em melhores condições, possa o LabSis continuar seu trabalho de monitoramento e estudo da atividade sísmica bem como de atuar junto às populações afetadas por esse tipo de fenômeno.

Joaquim Ferreira
fundador e ex-coordenador do Laboratório Sismológico
 


sexta-feira, 28 de julho de 2017

Novo tremor de terra na região de Cascavel-CE em 25/07/2017

    Analisando os dados das estações operadas pela UFRN constatamos a ocorrência de um evento no dia 25/07. Esse evento ocorreu às 20:49 UTC (17:49, hora local) e foi bem registrado pelas estações de Riachuelo (RCBR), Pau dos Ferros (PFBR) e Sobral (SBBR).  O epicentro foi localizado a aproximadamente 34 km a SSW da cidade de Cascavel. A magnitude preliminar foi estimada em 3.3.
    Segundo informações da TV Jangadeiro, de Fortaleza, esse evento foi sentido em Boqueirão (Boqueirão do Cesário).
    Já comunicamos a ocorrência do evento à Defesa Civil do Ceará, na pessoa do Sr. Francisco Brandão, que fará um levantamento de onde e como esse evento foi sentido.
   O mapa de localização epicentral está mostrado na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro está simbolizado pela estrela vermelha. Os triângulos vermelhos representam as estações a que tivemos acesso (RCBR, PFBR, SBBR). O triângulo azul indica a localização da estação de Cascavel (NBCL), da rede RSISNE. 
    O registro do evento na estação PFBR está mostrado na Figura 2.

Figura 2. Registro do evento na estaçãoPFBR.
    Esse evento é mais um que ocorreu nessa região, que é monitorada pela estação NBCL a que não temos acesso no momento.  Além de NBCL, no momento, temos uma rede sismográfica local operando na região o que permitirá se obterem os epicentros dos eventos com maior precisão.
    Finalmente, cabe salientar que essa atividade sísmica está relacionada à zona sismogênica conhecida como borda da Bacia Potiguar, que envolve o Rio Grande do Norte e o leste do Ceará, onde já ocorreram tremores de magnitude acima de 5.0 em 1980 (Pacajus-CE) e 1986 (João Câmara-RN), sendo uma das áreas de maior atividade sísmica do país.


Fonte: LabSis/UFRN, RSISNE, INCT-ET
Joaquim Ferreira, Eduardo Menezes, André Silva

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Novo tremor de terra em João Câmara - RN em 18/06/2017

    Ontem, 18/06, pela manhã, ocorreu um novo tremor na região de João Câmara, de magnitude preliminar estimada em 2.1. O evento ocorreu às 11:33 UTC (08:33, hora local) e o epicentro foi localizado a aproximadamente 5,5 km a SE do centro da cidade de João Câmara.
     O mapa de localização epicentral está na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro está simbolizado pela estrela vermelha. O triangulo vermelho representa a estação de Riachuelo (RCBR).  O triângulo azul representa a estação de João Câmara (ACJC). A linha vermelha representa a Falha de Samambaia. Em destaque o limite do município de João Câmara.
    O registro do evento na estação RCBR está mostrado na Figura 2.

Figura 2. Registro do evento na estação RCBR.
    A ocorrência desse evento nos lembra que Samambaia ainda é uma falha ativa. O evento ocorreu na parte sul da falha, onde a atividade costuma ser menor que na parte central (que abrange as localidades de Matão, Samambaia, Lagoa Rachada). Não é possível prever se se trata de um evento isolado ou do prenúncio de um novo ciclo de intensa atividade sísmica, como ocorreu diversas vezes na região, sendo a de maior destaque a ocorrida no período de 1986-1991, quando foram registrados instrumentalmente mais de 50.000 eventos, com mais de 15 com magnitude acima de 4.0, os maiores de magnitude 5.1 (1986) e 5.0 (1989), que causaram sérios danos em muitas edificações e pânico e fuga da população.

Fonte: LabSis/UFRN
Joaquim Ferreira, Eduardo Menezes, Guilherme Sampaio

segunda-feira, 12 de junho de 2017

Novo tremor de terra na dorsal meso-oceânica em 11/06/2017

    Ontem, dia 11/06, ocorreu um novo tremor na cordilheira meso-oceânica, desta vez de magnitude 5.1. O epicentro do evento ocorreu a aproximadamente 314 km a ENE de Ascensão, a 2.140 km a ESE de São Pedro e São Paulo, a 2.320 km a ESE de Fernando de Noronha, a 2.550 km a ENE de Recife e a 2.600 km a E de Natal.
    O mapa de localização epicentral está mostrado na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro está simbolizado pela estrela vermelha. O triângulo vermelho indica a localização da estação de Riachuelo (RCBR). 
    O registro do evento na estação RCBR está mostrado na Figura 2.

Figura 2. Registro 24 h da estação RCBR. O evento está dentro do retângulo vermelho.
Fonte: LabSis/UFRN, USGS
Joaquim Ferreira

terça-feira, 16 de maio de 2017

Novo tremor na cordilheira meso-oceânica em 14/05/2017

     No dia 14/05, às 22:11 UTC, ocorreu um tremor de magnitude 5.2 na cordilheira meso-oceânica. O epicentro do evento está localizado a aproximadamente 648 km a NNE de Ascensão, a 1.930 km a ESE de São Pedro e São Paulo, a 2.240 km a E de Fernando de Noronha, a 2.560 km a ENE de Recife e a 2.570 km a ENE de Natal.
    O mapa de localização epicentral está na Figura 1.



Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro está simbolizado pela estrela vermelha. O triângulo vermelho indica a localização da estação de Riachuelo (RCBR). 

        O registro do evento pela estação RCBR está na Figura 2.

Figura 2. Registro 24 h da estação RCBR. O evento está dentro do retângulo vermelho.
Fonte: LabSis/UFRN, USGS
Joaquim Ferreira

terça-feira, 2 de maio de 2017

Novos tremores na cordilheira meso-oceânica em 27/04, 01/05 e 02/05/2017

    Nos últimos dias ocorreram três eventos na cordilheira meso-oceânica. O primeiro evento, de magnitude 4.9, ocorreu no dia 27/04 às 03:45 UTC e teve o epicentro localizado a aproximadamente 1.260 km a N de Acaraú, a 1.325 km a NNE de São Luís, a 1.350 km a N de Fortaleza e a 1.410 km a NW de São Pedro e São Paulo. 
    O segundo evento, também de magnitude 4.9, ocorreu no dia 01/05 às 11:08 UTC e teve o epicentro localizado a aproximadamente 977 km a NNW de Ascensão, 1.325 km a E de São Pedro e São Paulo, a 1.735 km a ENE de Fernando de Noronha e a 2.085 km a ENE de Natal.
    O terceiro evento, de magnitude 5.9, ocorreu no dia 02/05 às 15:10 UTC e teve o epicentro localizado a aproximadamente 422 km a S de Ascensão, a 980 km a NW de Santa Helena, a 2.350 km a ESE de Recife e a 2.690 km a E de Salvador.
    Um mapa mostrando a localização dos eventos está mostrado na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro do primeiro evento está simbolizado pela estrela amarela. O epicentro do segundo evento está simbolizado pela estrela verde.  O epicentro do terceiro  evento está simbolizado pela estrela vermelha. O triângulo vermelho indica a localização da estação de Riachuelo (RCBR). 
    O registro do terceiro evento, de magnitude 5.9, pela estação RCBR, está na Figura 2.

Figura 2. Registro de 24 h da estação RCBR. Em destaque, após as 15 h, o evento de hoje (02/05) de magnitude 5.9.
Fonte: LabSis/UFRN, USGS
Joaquim Ferreira

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Novo tremor de terra em Santana do Acaraú em 09/04/2017 (h. local)

      Fomos informados pelo Sub-tenente Marcos Costa, da Defesa Civil de Sobral, e, logo a seguir, por Francisco Brandão, da Defesa Civil do Ceará, que um tremor de terra havia sido sentido ontem no município de Santana do Acaraú.
    Hoje pela manhã analisamos os dados da estação de Riachuelo (RCBR) e confirmamos que o mesmo tinha sido registrado pela estação. O evento ocorreu ontem, 09/04, às 23:00 (hora local, 02:00 UTC do dia 10)  e teve magnitude preliminar estimada em 2.7.
     O mapa de localização epicentral está na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro está simbolizado pela estrela vermelha. O triangulo vermelho representa a estação RCBR.
    O registro do evento em RCBR está mostrado na Figura 2.

Figura 2. Registro do evento na estação RCBR.

Fonte: LabSis/UFRN
Joaquim Ferreira, Eduardo Menezes

quinta-feira, 30 de março de 2017

Novos tremores na cordilheira meso-oceânica em 29/03/2017

    Ontem, dia 29/03, ocorreram dois tremores na cordilheira meso-oceânica. O primeiro evento, de magnitude 4.7, ocorreu às 09:34 UTC e teve o epicentro localizado a aproximadamente 993 km a NW de Ascensão, a 1.120 km a ESE de São Pedro e São Paulo, a 1.505 km a ENE de Fernando de Noronha a 1.860 km a ENE de Natal.  O segundo evento, de magnitude 5.1, ocorreu às 22:56 UTC e teve o epicentro localizado a aproximadamente 1.010 km a SW de Santa Helena, a 2.905 km a E de Vitória, a 2.950 km a ESE de Salvador a 3.175 km a E do Rio de Janeiro. 
     O mapa de localização epicentral está na Figura 1.


Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro do primeiro evento está simbolizado pela estrela verde. O epicentro do segundo evento está simbolizado pela estrela vermelha. O triângulo vermelho indica a localização da estação de Riachuelo (RCBR). 
     
    O registro do segundo evento pela estação RCBR está na Figura 2.

Figura 2. Registro 24 h da estação RCBR. O evento está dentro do retângulo vermelho.
Fonte: LabSis/UFRN, USGS
Joaquim Ferreira

terça-feira, 28 de março de 2017

Novo tremor na cordilheira meso-oceânica em 27/03/2017

   Ontem, dia 27/03, à s21:26 UTC, ocorreu um tremor de magnitude 5.0 na cordilheira meso-oceânica. O epicentro do evento está localizado a aproximadamente a 695 km a NW de São Pedro e São Paulo, a 1.095 km a N de Fernando de Noronha, a 1.245 km a NNE de Fortaleza e a 1.335 km a NNE de Natal.
     O mapa de localização epicentral está na Figura 1.


Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro está simbolizado pela estrela vermelha. O triângulo vermelho indica a localização da estação de Riachuelo (RCBR). 
    
    O registro do evento pela estação RCBR está na Figura 2.

Figura 2. Registro 24 h da estação RCBR. O evento está dentro do retângulo vermelho.
Fonte: LabSis/UFRN, USGS
Joaquim Ferreira

segunda-feira, 27 de março de 2017

Tremor de terra em Sergipe em 26/03/2017

    Ontem, dia 26/03, às 06:51 UTC (03:51, hora local), ocorreu um tremor em Sergipe, tendo sido sentido em diversas localidades, conforme o portal G1:
    Esse evento foi registrado por algumas estações da Rede Sismográfica Brasileira (RSBR) e sua magnitude foi estimada em 2.7. Infelizmente, devido a problemas técnicos, as estações da RSBR mais próximas (NBAN Anadia-AL; NBLA Lagarto-SE e NBTA Tacaratu-PE), operadas pelo LabSis, estavam ativas mas não se tem acesso via internet às mesmas. A estação mais próxima a que se teve o registro do evento foi da estação RCBR (Riachuelo-RN).
    Na Figura 1 temos um mapa de localização do epicentro e das estações citadas.

Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro está simbolizado pela estrela vermelha. O triangulo vermelho representa a estação RCBR. Os triângulos azuis representam as estações NBAN, NBLA e NBTA.
    Na Figura 2, temos o registro do evento na estação RCBR.

Figura 2. Registro do evento na estação RCBR.

Fonte: LabSis/UFRN, RSBR
Joaquim Ferreira

quinta-feira, 9 de março de 2017

Atividade sísmica continua em Santana do Acaraú

    A atividade sísmica continua em Santana do Acaraú e há relatos de sismos sentidos na segunda e terça feira. Registros dos maiores eventos podem ser observados na estação de Cascavel. O evento de maior magnitude após o domingo ocorreu às 01:00 UTC (dia 08; 23:00 do dia 07, hora local) e teve magnitude preliminar estimada em 2.6.
    O técnico Eduardo Menezes teve acesso ao registro dos eventos de domingo na estação de Morrinhos (NBMO) e, através dele, foi possível ter uma melhor localização do epicentro do evento de domingo. Eduardo teve acesso também aos dados da estação de Sobral (SBBR). No momento, embora tenhamos 5 estações estações operando no Ceará só estamos com acesso à estação de Cascavel (NBCL) mas esperamos que essa situação seja corrigida em breve. 
    Na Figura1, temos um mapa mostrando o epicentro e as estações sismográficas mais próximas em operação .

Figura 1. Epicentro e estações. O epicentro está simbolizado pela estrela vermelha. As estações estão simbolizadas pelos triângulos azuis (NBMO e SBBR) e vermelho (NBCL).
    Na Figura 2 temos um mapa em detalhe da área epicentral.

Figura 2. Mapa em detalhe da área epicentral. O epicentro está representado pela estrela vermelha. O triângulo azul representa a estação de Morrinhos (NBMO. Em destaque as áreas dos municípios de Santana do Acaraú e Morrinhos.
    Na Figura 3 temos o registro do evento de domingo, de magnitude 2.7, na estação NBMO.

Figura 3. Registro do evento de magnitude 2.7 em NBMO.
    Como dissemos, a atividade continua. Na Figura 4 está mostrado o registro do evento de magnitude 2.6, ocorrido na noite do dia 07 (hora local; dia 08 UTC) na estação de Cascavel (NBCL).

Figura 4. Registro do evento do dia 07 em NBCL.
    Em situações como essas não é possível dizer como a atividade sísmica vai evoluir. Pode ser que essa atividade diminua e se extinga ou que continue, inclusive com a ocorrência de tremores de maior magnitude que os até agora observados.
    Para ver a descrição de alguns efeitos consultar:

Fonte: LabSis/UFRN, RSISNE, INCT-ET
Joaquim Ferreira, Eduardo Menezes, Guilherme Sampaio
  

segunda-feira, 6 de março de 2017

Novos tremores de terra em Santana do Acaraú em 05/03/2017

    Ontem, 05/03, ocorreram dois tremores sentidos na sede e pela população rural de Santana do Acaraú. O primeiro evento ocorreu às 08:46 UTC (05:46, hora local) e teve magnitude preliminar estimada em 2.7.  O segundo evento ocorreu às 11:43 UTC (08:436, hora local) e teve magnitude preliminar estimada em 1.8. Como as estações a que se teve acesso estavam muito distantes, ainda não se tem um epicentro instrumental confiável, o que será possível com os dados das estações de Sobral (SBBR) e Morrinhos (NBMO) a que, no momento, não temos acesso via internet.
    O registro do evento de magnitude 2.7 na estação de Cascavel (NBCL) está mostrado na Figura 1.

Figura 1. Registro do evento de magnitude 2.7 na estação de Cascavel (NBCL). 
    Notícias sobre o evento podem ser lidas em:


Fonte: LabSis/UFRN, RSISNE
Joaquim Ferreira, Eduardo Menezes

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Novo tremor na cordilheira meso-oceânica em 16/02/2017

    Hoje, 16/02, às 05:38 UTC, ocorreu um tremor de magnitude 5.0 na cordilheira meso-oceânica. O epicentro do evento está localizado a aproximadamente a 882 km a WSW de Santa Helena, a 1.098 km a S de Ascensão, a 2.540 km a ESE de Recife, a 2.720 km a ESE de Salvador e a 2.815 km a E de Vitória.
     O mapa de localização epicentral está na Figura 1.


Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro está simbolizado pela estrela vermelha. O triângulo vermelho indica a localização da estação de Riachuelo (RCBR). 
        O registro do evento na estação RCBR está mostrado na Figura 2.

Figura 2. Registro 24 h da estação RCBR. O evento está dentro do retângulo vermelho.
Fonte: LabSis/UFRN, USGS
Joaquim Ferreira

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Novo tremor na cordilheira meso-oceânica em 17/02/2017 próximo a São Pedro e São Paulo

    Hoje, 15/02, às 01:34 UTC, ocorreu um tremor de magnitude 4.9 na cordilheira meso-oceânica. O epicentro do evento está localizado a aproximadamente a 120 km a E de São Pedro e São Paulo (portanto, dentro da Zona Econômica Exclusiva do Brasil, de 200 milhas, ou 370 km), a 785 km a NE de Fernando de Noronha, a 1.045 km a NE de São Miguel do Gostoso,  a 1.56 km a NE de Natal e a 1.240 km a ENE de Fortaleza.
     O mapa de localização epicentral está na Figura 1. 


Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro está simbolizado pela estrela vermelha. O triângulo vermelho indica a localização da estação de Riachuelo (RCBR)
    O registro do evento na estação RCBR está mostrado na Figura 2.

Figura 2. Registro 24 h da estação RCBR. O evento está dentro do retângulo vermelho.
Fonte: LabSis/UFRN, USGS
Joaquim Ferreira

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Novo tremor na cordilheira meso-oceânica em 10/02/2017

    Hoje, 10/02, às 02:58 UTC, ocorreu um tremor de magnitude 5.3 na cordilheira meso-oceânica. O epicentro do evento está localizado a aproximadamente a 795 km a WSW de Santa Helena, a 1.110 km a S de Ascensão, a 2.620 km a ESE de Recife, a 2.8250 km a ESE de Salvador e a 2.900 km a ENE de Vitória.
     O mapa de localização epicentral está na Figura 1. 


Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro está simbolizado pela estrela vermelha. O triângulo vermelho indica a localização da estação de Riachuelo (RCBR)
    O registro desse evento na estação RCBR está na Figura 2.

Figura 2. Registro 24 h da estação RCBR. O evento está dentro do retângulo vermelho.
Fonte: LabSis/UFRN, USGS
Joaquim Ferreira

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Novo tremor na cordilheira meso-oceânica em 08/01/2017

    Ontem, 08/01, às 04:19 UTC, ocorreu um tremor de magnitude 5.1 na cordilheira meso-oceânica. O epicentro do evento está localizado a aproximadamente a 515 km a NNE de Ascensão, a 1.990 km a ESE de São Pedro e São Paulo, a 2.260 km a E de Fernando de Noronha, a 2.565 km a ENE de Recife e a 2.575 km a E deNatal.
     O mapa de localização epicentral está na Figura 1. 

Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro está simbolizado pela estrela vermelha
Fonte: LabSis/UFRN, USGS
Joaquim Ferreira

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Novo tremor na cordilheira meso-oceânica em 05/01/2017

    Hoje, 05/01, às 03:23 UTC, ocorreu um tremor de magnitude 5.2 na cordilheira meso-oceânica. O epicentro do evento está localizado a aproximadamente a 1.022 km a SW de Santa Helena, a 1.618 km a S de Ascensão, a 2.890 km a E de Vitória, a 2.950 km a ESE de Salvador e a 3.140 km a E do Rio de Janeiro.
     O mapa de localização epicentral está na Figura 1. 


Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro está simbolizado pela estrela vermelha. O triângulo vermelho indica a localização da estação de Riachuelo (RCBR). 
   
  O registro do evento na estação de RCBR está mostrado na Figura 2.

Figura 2. Registro 24 h da estação RCBR. O evento está dentro do retângulo vermelho.
Fonte: LabSis/UFRN, USGS
Joaquim Ferreira

Laboratório Sismológico da UFRN (LabSis) instalará estações portáteis no Maranhão

    A atividade sísmica no Maranhão continuava apresentando várias réplicas, segundo registros da estação ROSB, da Rede Sismográfica Brasileira (RSBR), instalada em Rosário, Maranhão, a cerca de 40 km da área epicentral.
    Levando em consideração essa atividade e o fato de que não há estudos com redes locais no Maranhão, o  LabSis resolveu instalar uma rede local para estudar a atividade sísmica ora presente. Hoje, seguiram para o Maranhão os técnicos Eduardo Menezes e Flauber Carlos devendo termos mais informações no final de semana. A viagem está sendo financiada pelo INCT de Estudos Tectônicos (INCT-ET), coordenado pelo Dr. Reinhardt Fuck.
    Um mapa da região onde será realizado o trabalho está mostrado na Figura 1.

Figura 1. Mapa da região de interesse. O epicentro está representado pela estrela azul. A estação de Rosário (ROSB), pelo triângulo vermelho. Em destaque, os limites do município de Cachoeira Grande.
     Estamos em contato com a Defesa Civil do Maranhão que já está realizando um levantamento macrossísmico na área, o que permitirá ter um conhecimento do efeito do tremor próximo ao epicentro e não só em São Luís e Teresina.
      Em sismologia, monitoramento e estudo com redes locais são essenciais para o conhecimento da sismicidade de uma região. O monitoramento permite saber o que está acontecendo e, redes de monitoramento, como a RSBR, permitem determinar magnitudes e epicentros, estes dependendo da magnitude dos eventos e da distribuição da rede de monitoramento. A RSBR, que cobre todo o país, foi implementada com financiamento da Petrobrás e, atualmente, conta com recursos da CPRM  para sua operação e manutenção. As instituições que instalaram e operam a rede são o ON, a USP, a UFRN e a UnB, responsável pela estação ROSB.
     Estudos com redes locais permitem não só determinar com maior precisão os hipocentros dos sismos (epicentros e profundidades focais) bem como determinar o mecanismo focal, identificando o plano de falha. Isso é essencial para qualquer discussão sobre a correlação da sismicidade e feições geológicas mapeadas na região. O LabSis vem fazendo isso nos últimos 30 anos com bastante sucesso.
     Um mapa geológico da região pode ser visto na Figura 2.

Figura 2. Mapa geológico da região. Fonte: Lyell Collection.
    O que se pode afirmar preliminarmente é que a atividade sísmica está ocorrendo na parte sul do Cráton de São Luís. Esperamos que essa campanha permita dizer muito mais do que isso.

Fonte: LabSis/UFRN, RSBR, INCT-ET
Joaquim Ferreira, Eduardo Menezes, André Silva