Contatos

twitter: @LabSisUFRN; telefone: 84 3215-3796;
facebook: LabSis Ufrn

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Novos tremores de terra em Pedra Preta-RN em 17/12/2011.

    No dia 17/12/2011 voltaram a ocorrer novos tremores em Pedra Preta que foram registrados pela estação de Riachuelo (RCBR), conforme mostra a Figura 1, abaixo. Os eventos ocorreram às 16:53 UTC (13:53 h. local) e 16:55 UTC (13:55 h. local) de magnitudes, respectivamente, 1.8 e 2.0.

Figura 1. Registro dos eventos de Pedra Preta em RCBR. Elaborada por Hasan Shiadeh.
Fonte: LabSis/UFRN.

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Novo tremor de terra em Pedra Preta-RN em 16/12/2011.

    Na madrugada de hoje às 03:22 UTC (00:22 h. local) ocorreu um tremor de terra de magnitude 2.1 no município de Pedra Preta-RN. Até o momento não temos maiores informações sobre o efeito do sismo. O registro desse evento pela estação RCBR (UFRN/USGS) é mostrado abaixo.

Figura 1. Registro do sismo de Pedra Preta de magnitude 2.1 pela estação de Riachuelo (RCBR).
     No dia 23/11/2011 também foram registrados dois eventos nessa mesma região, conforme foi noticiado no blog nessa data. Sendo assim, e considerandoque os primeiros eventos foram registrados em dezembro de 2010, a atividade sísmica tem se mantido na região há pelo menos um ano.
 
Fonte: LabSis/UFRN.

Novo tremor de terra na região de Sobral-CE em 15/12/2011.

    Ontem às 05:19 UTC (02:19 h. local) ocorreu um tremor de magnitude 2.0 na região de Sobral, com epicentro na Serra da Meruoca (Figura 1).
Figura 1. Mapa da região epicentral e registro do evento na estação SBBR (INCT-ET). Elaborado por Eduardo Menezes.

    Segundo informações colhidas pelo Sub-Tenente Marcos Costa, da Defesa Civil de Sobral, o tremor  foi sentido em várias localidades das serras da Meruoca e do Rosário tais como Palestina do Norte, Camilos e Jordão.
    O registro desse evento pela estação sismográfica de Morrinhos (NBMO), da rede RSISNE, é mostrado abaixo.

Figura 2. Registro do evento na estação de Morrinhos (NBMO).




Fonte: LabSis/UFRN; INCT-ET; RSISNE.

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Novo tremor de terra na região de João Câmara em 05/12/2011.

    Hoje, às 15:50 UTC (12:50, hora local) a estação de Riachuelo (RCBR) registrou um sismo de magnitude 1.8, conforme pode ser visto na Figura 1.

Figura 1. Registro do tremor na estação RCBR.
    A partir do registro foi calculado o epicentro, conforme se pode ver no mapa da Figura 2. Como se pode ver, o epicentro do tremor está ao norte (próximo ao limite dos municípios de Poço Branco e Pureza). Nessa região ocorreu o segundo maior tremor da sequência de João Câmara (5.0, 09/03/1989).

Figura 2. Epicentro do tremor de 05/12/2011 às 15:50 UTC, simbolizado pela estrela amarela. A linha reta indica a Falha de Samambaia. Os triângulos, as diversas estações instaladas na região. Elaborado por Heleno Lima Neto
    Só para relembrar, a atividade sísmica até agora estava próxima a João Câmara (junto à estação vermelha mais ao norte) e a rede sismográfica foi instalada visando cercar essa área epicentral.

Fonte: LabSis/UFRN.

Tremor de terra em Petrolina-PE em 03/12/2011.

    Neste fim de semana, no dia 03, ocorreu um tremor de terra no município de Petrolina. Segundo informações dos repórteres Kátia Gonçalves e Edmilson Lins, da TV Grande Rio, o tremor não foi sentido em Petrolina mas em localidades do município, ao norte da sede (Rajada, Pau Ferro, Nova Descoberta, Uruás, Cristália, São Bento, Caruá, Baixa Alegre, Carretão, Caatinga Grande e Atalho), bem como em Afrânio.
    Ainda não se tem muitas informações sobre como o tremor foi sentido. Em Atalho, segundo nos informou Edmilson Lins, o chão começou a tremer e portas de ferro e cadeiras balançaram.
    Esse evento foi registrado por diversas estações operadas pela UFRN. A hora de origem foi 15:48 UTC (12:48, hora local). A magnitude foi determinada em 3.1. Exemplos de registros pelas estações de Sanharó-PE (PCSA - Rede INCT) e Cabaceiras do Paraguaçu-BA (NBCP - Rede RSISNE) encontram-se abaixo.

Figura 1. Registro do tremor na estação PCSA, Sanharó-PE
Figura 2. Registro do tremor na estação NBCP, Cabaceiras do Paraguaçu-BA.
    Para se ter uma idéia da intensidade máxima observada e da área afetada estamos aguardando novos dados dos meios de comunicação da região.
    Participaram da análise de dados Joaquim Ferreira, Regina Spinelli, Heleno Lima Neto e Renato Dantas.
Fonte: LabSis/UFRN, RSISNE, INCT-ET

sábado, 26 de novembro de 2011

João Câmara: 25 anos do tremor de magnitude 5.1

No próximo dia 30 de novembro estarão se completando 25 anos da ocorrência do tremor de magnitude 5.1 cujo epicentro foi na cidade de João Câmara, Rio Grande do Norte, e que foi sentido em Natal e outras capitais do Nordeste. Esse evento foi o maior de uma longa sequencia, iniciada em 5 de agosto de 1986, e que se estenderia por alguns anos mais, até 1993. Foi o maior desastre sísmico ocorrido no país provocando extensos danos materiais, com derrubada e danos irreparáveis em muitas edificações, ferimentos em várias pessoas e pânico e fuga da população.
Por ocasião dos 20 anos desse tremor, em 2001, o Laboratório Sismológico participou de um evento rememorativo da data, com palestra para a população de João Câmara e entrevista em emissora de rádio local. É uma data para rememorar sempre o ocorrido, e refletir sobre o passado o presente e o futuro.
Neste ano estão programados vários eventos alusivos à data. No dia 30 pela manhã, às 9:00h, haverá uma Audiência Pública, em João Câmara, promovida pela Coordenação de Defesa Civil do Rio Grande do Norte, com a colaboração da Prefeitura Municipal de João Câmara, que será realizada na Câmara Municipal de João Câmara.
À noite, no mesmo local, estará sendo concedido o título de cidadão camarense a pessoas envolvidas com o estudo da Falha de Samambaia em 1986-87 entre as quais membros das equipes de pesquisa, na época, da UFRN (Joaquim Ferreira, Mário Takeya, João da Mata Costa e José Antônio de Morais Moreira), da UnB (José Alberto Veloso, Marcelo Assumpção e Juraci Carvalho) e da USP (Jesus Berrocal), e para Edvan Martins, atual vereador em Natal e, na época, jornalista da Rádio Cabugi que cobria os acontecimentos em João Câmara. A atribuição dos títulos foi uma iniciativa do vereador José Ribamar Leite, que era o prefeito de João Câmara em 1986.
Haverá também o lançamento do livro "O terremoto que mexeu com o Brasil", de autoria do Prof. Veloso, primeiro diretor do Observatório Sismológico da UnB, e que teve atuação destacada nos acontecimentos de 1986. Haverá um lançamento do livro em João Câmara, no dia 30, após a concessão do título de cidadão camarense, e outro em Natal, no dia 02 de dezembro às 11:00h, na Cooperativa Cultural da UFRN.
A UFRN começou a atuar efetivamente em João Câmara em dezembro de 1983 para estudar o efeito de um tremor ocorrido nessa época e, desde então, tem atuado na região. Os acontecimentos de 1986 dividiram a história da sismologia brasileira em duas épocas, antes e depois de João Câmara. Após João Câmara a UFRN começou a se consolidar como importante instituição nessa área, embora o caminho não tenha sido fácil, tendo que enfrentar adversidades e adversários de todos os tipos ao longo desses 25 anos. Atualmente somos a instituição com mais experiência para atuar em áreas sísmicas, realizando estudos com redes sismográficas locais bem como esclarecendo a população e assessorando em ações de Defesa Civil.

Joaquim Mendes Ferreira
Coordenador do Laboratório Sismológico/UFRN


quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Novos tremores de terra em Pedra Preta-RN em 23/11/2011

    Hoje a estação de Riachuelo (RCBR) registrou dois tremores de terra na região de Pedra Preta-RN. O primeiro tremor ocorreu às 11:12 UTC (08:12 h. local), de magnitude 1.3. O segundo tremor ocorreu às 19:33 UTC (16:33 h. local), de magnitude 2.0.
    O registro do segundo evento é mostrado na figura abaixo.

Figura 1. Sismo de Pedra Preta de magnitude 2.0 registrado pela estação RCBR

     A atividade sísmica na região de Pedra Preta foi intensa em dezembro de 2010 quando ocorreram três eventos de magnitude maior ou igual a 3.0, além de outros de magnitude acima de 2.0, que foram sentidos pela população.
    A localização da área epicentral de 2010 é mostrada na Figura 2, abaixo,sendo mostradas também as cidades de Pedra Preta e Jandaíra.
     Figura 2. Mapa da área epicentral da atividade sísmica em dezembro de 2010, mostrando as cidades de Pedra Preta e Jandaíra. Os círculos verdes denotam epicentros de tremores. O triângulo azul denota a estação ACPP (acelerógrafo). Mapa elaborado por Renato Ramos Dantas.

    Na região está instalada a estação ACPP (acelerógrafo). Serão coletados os dados dessa estação para se ter uma visão mais realista do nível da sismicidade nessa área.

Fonte: LabSis/UFRN; INCT-ET; RSISNE

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Novos tremores de terra no noroeste do Ceará.

    Conforme colocamos em nossa última postagem, relativa aos sismos de Sobral, o técnico Eduardo Alexandre estaria seguindo para a região na semana passada. Conforme o previsto, foi feita a manutenção e coleta de dados das estações em operação na região. Foi também restabelecido o link de internet entre a estação SBBR e o LabSis.
    Da análise dos dados coletados das estações NBMO e SBBR  ficou evidente que a atividade sísmica continua na região noroeste do Ceará, não só na Serra da Meruoca bem como próximo a Santana do Acaraú. Um mapa mostrando as estações citadas e as principais áreas epicentrais é mostrado abaixo.

Figura 1. Estações sismográficas e áreas epicentrais na região noroeste do Ceará. Em azul é mostrada a área epicentral da Serra da Meruoca relacionada à Falha de Riacho Fundo. Em amarelo é mostrada a área epicentral próxima a Santana do Acaraú. Mapa elaborado por Paulo Henrique Oliveira.

    Entre os dia 03 e 09/11 foram registrados 13 eventos na área epicentral da Serra da Meruoca e 9 eventos na área epicentral de Santana do Acaraú, bem como outros 4 eventos dispersos pela região, o que mostra que a atividade sísmica está num patamar elevado. Alguns registros de eventos nas estações citadas e na estação NBPS (Pedro II, Piauí), são mostrados abaixo.

Figura 2. Registro do sismo do dia 03/11 de Sobral (S. da Meruoca) nas estações NBPS, NBMO e SBBR.

Figura 3. Evento da área epicentral de Santana do Acaraú registrado pela estação NBMO.

    Para o cálculo da magnitude, como a estação analógica em operação na região estava parada, foram utilizados os dados da estação NBPS, da rede RSISNE a 150 e 180 km, respectivamente, da áreas da Meruoca e Santana do Acaraú. O sismo de Sobral (S. da Meruoca) do dia 03/11 (07:30 UTC) teve magnitude 1.8 determinada por NBPS. Os maiores eventos de Santana do Acaraú, no período atingiram a magnitude 2.1 (09/11 às 05:18 UTC) e 1.9 (09/11 às 09:33 UTC), sendo sentidos pela população.

Fonte: LabSis/UFRN, RSISNE, INCT-ET

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Novo tremor em Sobral-CE, em 03/11/2011.

    Ontem de madrugada ocorreu um novo tremor na região de Sobral-CE, sentido principalmente na Serra do Rosário (Jordão, distrito de Sobral), segundo informações do Sub-Tenente Marcos Costa, da Defesa Civil de Sobral.
    O sismo foi registrado às 05:19 UTC (2:19, h. local), seguido por outros dois, às 05:20 e 05:28 UTC, segundo os registros da estação NBMO (Morrinhos-CE), da Rede Sismográfica do Nordeste (RSISNE), a aproximadamente 60 km do epicentro.
    Na próxima semana o técnico Eduardo Alexandre estará em Sobral coletando os dados das diversas estações em operação e teremos mais informações sobre a fase atual da atividade sísmica na região.
    A região de Sobral vem sendo palco de atividade sísmica desde o início de 2008,  tendo sido atingida por um tremor de magnitude 4.2 em maio desse ano. A atividade tem se mantido desde então, embora em nível bem mais baixo, e não é possível saber como a atual fase da atividade sísmica vai evoluir.
    Um mapa mostrando a região, suas principais falhas mapeadas e a área epicentral, na serra da Meruoca, está na Figura 1. A atividade sísmica está relacionada com a Falha de Riacho Fundo, determinada instrumentalmente através do estudo dos tremores ocorridos em 2008 (Oliveira, 2010).

Figura 1. Mapa da região de Sobral mostrando as principais cidades, as estações sismográficas SBBR (INCT-ET) e NBMO (RSISNE), a Falha de Riacho Fundo e o epicentro do sismo de magnitude 4.2 (2008) e outras falhas mapeadas na região. Elaborada por Paulo Henrique Oliveira.

    Matéria sobre o evento no Diário do Nordeste:

Fonte: LabSis/UFRN, RSISNE, INCT-ET
Oliveira, P.H.S., 2010, Estudo da sismicidade na região de Sobral-CE em 2008, Dissertação de Mestrado, PPGG/UFRN

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Rede sismográfica instalada em João Câmara.

    Entre os dias 26 e 29/10 os técnicos do LaSis (Eduardo Alexandre de Menezes, Regina Pinheiro Spinelli e Neymar Pereira da Costa) terminaram de instalar as estações de período curto para o estudo da atividade sísmica em João Câmara. O mapa com a configuração final da rede é mostrada abaixo (Figura 1).

    Figura 1. Mapa mostrando as estações instaladas na região de João Câmara. Em preto, a estação RCBR, em verde a estação analógica TPLS, em vermelho os acelerógrafos e em azul as estações de período curto.  A estrela amarela denota o epicentro do sismo de 12/10. Elaborado por Heleno Lima Neto.

    Abaixo são mostradas fotos de algumas estações.


    Figura 2. Estação acelerográfica ACJC, Fazenda Arizona, João Câmara.


 Figura 3. Estação sismográfica de período curto JCSH, Fazenda Santa Helena, Poço Branco.

Fonte: LabSis/UFRN, INCT-ET, RSISNE

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Sismicidade na região de João Câmara.

    João Câmara, e municípios vizinhos, é uma área conhecida como de intensa atividade sísmica. No mapa da Figura 1 são mostrados os epicentros dos sismos de magnitude acima de 3.5 já ocorridos nessa região. Eventos de magnitude acima de 4.0 ocorreram nos municípios de João Câmara, Pureza, Poço Branco, Taipu e Parazinho.
    No momento a atividade sísmica está concentrada no município de João Câmara mas não está descartada a possibilidade dessa atividade migrar para outras áreas ao longo da Falha de Samambaia. Em 1986 a atividade inicial estava na região de Lagoa Rachada (município de Poço Branco), onde ocorreram os primeiros eventos de magnitude acima de 4.0, migrando postreriormente para sudoeste, ao longo da Falha de Samambaia, para a região do Matão do Tomás (conforme o mapa do IBGE, João Câmara), onde veio a ocorrer o tremor de magnitude 5.1.
    Desde o dia 24 até hoje, às 11:50 (h. local) não ocorreu nenhum evento de magnitude acima de 2.0 e  a equipe do LabSis/UFRN (Eduardo Alexandre de Menezes, Regina Pinheiro Spinelli e Neymar Pereira da Costa) está na região instalando mais 6 estações de período curto.

Figura 1. Sismos de magnitude maior ou igual a 3.5 na região de João Câmara, dados históricos (Touros e Riachuelo) e instrumentais. São indicadas as magnitudes e epicentros dos dois maiores tremores da Falha de Samambaia bem como de outros eventos de magnitude acima de 4.0 ocorridos na região. Mapa elaborado por Heleno Carlos de Lima Neto.

Fonte: LabSis/UFRN

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Instalação de estações na região de João Câmara.

    Inicialmente, antes do dia 12/10, estavam em operação, na região de João Câmara, as estações RCBR e TPLS, cuja localização é mostrada na Figura 1, abaixo. Nos dias 24 e 25/10 foram instaladas mais 3 estações, sendo uma estação de período curto (JCSH) e dois acelerógrafos (ACMT e ACJC), conforme localização mostrada na Figura 1. A estação de período curto pertence ao Pool de Equipamentos Geofísicos do Brasil (PEGBr - ON/Petrobras) e os acelerógrafos à Rede Sismográfica do Nordeste do Brasil (RSISNE - UFRN/Petrobras). O financiamento para a campanha está sendo feito pelo INCT de Estudos Tectônicos, coordenado pelo Dr. Reinhardt Fuck, do qual o LabSis/UFRN faz parte.
     A partir de amanhã estarão sendo instaladas mais seis estações sismográficas de período curto visando cercar adequadamente a área epicentral. Os primeiros registros da estação ACMT mostraram que o foco dos sismos ocorridos no dia 24/10, estão entre 2 e 3 km dessa estação.

Figura 1. Mapa mostrando a região de João Câmara, o epicentro do sismo de 12/10, a falha de Samambaia e as estações em operação. Elaborado por Heleno Carlos de Lima Neto.

    A atividade sísmica ocorre na Falha de Samambaia, estimada em 48 km de extensão máxima, que corta os municípios de Pureza, Poço Branco, João Câmara e Bento Fernandes, sendo a maior falha ativa conhecida no Brasil. Dada a extensão da mesma, é possível que a atividade, que atualmente está próxima a João Câmara, possa migrar para outros locais ao longo da falha, como aconteceu no período 1986-1993. O local da presente atividade provavelmente está muito próximo do epicentro do sismo de magnitude 5.1, que  ocorreu em 30 de novembro de 1986.

Fonte: LabSis/UFRN; RCBR (UFRN/USGS); INCT-ET; RSISNE

Errata.

    Na  mensagem anterior tem um erro de data tanto no cabeçalho quanto na lista de sismos. O correto, no cabeçalho, é 24/10/2011. A tabela correta com os sismos segue abaixo. Nela também foi cometido o mesmo erro de data. A tabela também será substituída na mensagem anterior.

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Novos tremores em João Câmara - 25/10/2011

    A atividade sísmica continua em João Câmara, conforme vem sendo divulgado pelo blog.
    No sábado o coordenador do LabSis, Joaquim Mendes Ferreira, juntamente com o técnico Eduardo Alexandre de Menezes visitaram a região e coletaram os dados da estação analógica TPLS, objetivando uma melhor determinação da magnitude e uma visão de conjunto do que está ocorrendo. Uma foto do sismograma do dia 21/10 segue abaixo.

Figura 1. Sismograma do dia 21para 22/10 da estação analógica TPLS, situada a aproximadamente 9 km do epicentro.

    Pela análise dos dados foi possível comprovar que a atividade teve início no dia 12/10/2011 com um tremor de magnitude 1.9 ocorrido às 17:22 UTC (14:22 h. local). Desde então foram registrados vários tremores de magnitude 2.0, tendo o maior tremor até agora atingido a magnitude 2.8, no dia de hoje às 12:38 UTC (09:38 h. local). Uma tabela contendo os tremores de magnitude acima de 2.0 é mostrada abaixo.

Tabela 1. Relação dos sismos de magnitude acima de 2.0 após o primeiro tremor (1.9).
    No momento uma  equipe do LabSis ( Eduardo Alexandre de  Menezes, Regina Pinheiro Spinelli e Neymar Pereira da Costa) estão na área instalando dois acelerógrafos, do projeto RSISNE (Petrobras/UFRN), e uma estação digital, do projeto Pool de Equipamentos Geofísicos do Brasil (Petrobras/ON), como primeira parte da instalação de uma rede local para estudo da atividade sísmica, permitindo obter epicentros e profundidades focais com precisão. Esse trabalho está sendo financiado pelo Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Estudos Tectônicos (INCT-ET), coordenado pelo Dr. Reinhardt Fuck.
    O registro do sismo de magnitude 2.8, na estação RCBR, segue abaixo.

Figura 3. Sismo de magnitude 2.8 ocorreido hoje às 12:38 UTC (09:38 h. local).

Fonte: LabSis/UFRN; RCBR (UFRN/USGS); INCT-ET; Projeto RSISNE

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Mais um tremor de terra registrado em João Câmara RN

Hoje, às 23h12m (20h12m horário local), ocorreu mais um evento sismico em João Câmara,o mesmo foi registrado pela estação sismográfica RCBR (Riachuelo RN), teve sua magnitude preliminar calculada em 2.2.
Segue em anexo seu registro.


quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Novos tremores em João Câmara em 19/10/2011.

    Hoje entre as 11 e 13 horas UTC (08 e 10 h. local) ocorreram oito microtremores (o maior de magnitude preliminar 1.9)  registrados pela estação de Riachuelo (RCBR). Sendo assim, desde o início da atual fase de ativação da falha de Samambaia, no dia 12, já foram registrados 10 eventos.
    A persistir a atividade sísmica além das estações em operação na região (RCBR e TPLS, Figura 2) outras estações deverão ser instaladas na região.
   Seguem, em anexo, o registros mostrando alguns desses eventos bem como um mapa da região.

Figura 1. Registro da estação RCBR mostrando alguns dos supracitados micro-tremores.


 Figura 2. Mapa epicentral mostrando a localização da cidade de João Câmara, do epicentro do sismo do dia 12 (em amarelo) e da localização das estações sismográficas em operação na região RCBR (Riachuelo) e TPLS (Lagoa do Serrote).

Fonte: LabSis/UFRN; RCBR(UFRN/USGS); INCT-ET

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Atividade sísmica em João Câmara hoje.

Depois de um período de muitos anos sem atividade sísmica, hoje foram registrados dois eventos em João Câmara o primeiro às 17:22 UTC (14:22 h. local) e o maior, de magnitude 2.3, às 17:31 UTC (14:31 h. local). O registro desse evento, feito pela estação de Riachuelo (RCBR), a 36 km do epicentro, segue abaixo.

Fonte: Estação RCBR (UFRN/USGS)

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

25 anos do tremor de 5.1, em João Câmara - RN

Em 30 de novembro próximo terão decorrido 25 anos do maior evento sísmico (mb=5.1) registrado em João Câmara, O evento ocorreu por volta das 3h20 na madrugada do dia 30/11/1986, provocou rachaduras em casas, queda de paredes, gerando um verdadeiro clima de pânico na população, sendo também sentido pela população de Natal.

Rememorando esse período, o Laboratório Sismológico da UFRN, a Defesa Civil Estadual - CEDEC/RN e a Prefeitura de João Câmara estarão promovendo uma audiência pública na Câmara Municipal de João Câmara nesta data. Ontem, 06/10, ocorreu reunião na prefeitura Municipal de João Câmara, com a presença do Coordenador do LabSis, Prof. Joaquim Ferreira, do Ten. Cel. BM Acioli, Coordenador Estadual de Defesa Civil CEDEC/RN e do vice-prefeito Tico Melo, para o planejamento dessa audiência pública.

Essa região tem um histórico de atividades sísmicas, e é importante que a população esteja bem informada e a Defesa Civil estruturada para promover ações preventivas e educativas de forma a minimizar os riscos inerentes a eventos dessa natureza.

Abaixo, fotos do mural da Câmara Municipal de João Câmara com matéria publicada na Tribuna do Norte do dia 1º de novembro de 1986.


Abaixo, link de matéria publicada na TN depois de evento registrado em Taipu em janeiro de 2010 e sentido pela população de Natal.

Maior tremor de terra do RN foi registrado em 1986 - http://tribunadonorte.com.br/noticia/maior-tremor-de-terra-do-rn-foi-registrado-em-1986/137371



quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Tremor de terra intraplaca nos Estados Unidos.

    Ontem, às 17:51 UTC, ocorreu um tremor de terra de magnitude 5.8 no estado da Virginia (Estados Unidos). O epicentro, mostrado no mapa abaixo, estava localizado a somente 135 km da capital dos Estados Unidos, Washington. O registro do mesmo pela estação RCBR também é mostrado abaixo. Houve esvaziamento de alguns prédios públicos tanto na capital quanto em Nova York com medo de que se tratava de mais um atentado terrorista.
    Para nós a importância desse evento é que se trata de um sismo intraplaca, como os que ocorrem em nossa região. No estado da Virginia, até então, a magnitude máxima observada havia sido de 4.8 (estimada), para um evento ocorrido em 1875. Mais informações técnicas podem ser obtidas em:
http://earthquake.usgs.gov/earthquakes/recenteqsww/Quakes/se082311a.php#summary


Mapa da localização epicentral so sismo da Virginia de magnitude 5.8 (estrela vermelha).

Registro do sismo da Virginia na estação de Riachuelo (RCBR).


Fonte: USGS.

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Alta atividade sísmica na dorsal meso-oceânica.

Desde ontem vem ocorrendo diversos tremores na dorsal meso-oceânica, a maioria deles próximo da Ilha de Ascensão, a aproximadamente 2.300 km de Natal. Os maiores tremores tiveram magnitude 5.7 (dia 10, 23:45 UTC) e 5.2 (dia 11, 08:19 UTC).
Um mapa mostrando a localização epicentral é mostrado abaixo.


Mapa da atividade sísmica na dorsal meso-oceânica. O triângulo azul na esquina oriental do Brasil representa a estação de Riachuelo (RCBR).

Fonte: USGS, IRIS.

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Novo tremor em Sobral-CE, em 08/08/2011.

    Segundo informações do Sub-tenente Marcos Costa, da Defesa Civil de Sobral,  ocorreu um tremor de terra que foi sentido na Serra da Meruoca e em Sobral. Analisando os registros das estações operadas pelo LabSis/ UFRN detectamos que o sismo ocorreu às 13:53 UTC (10:53 horal local). A magnitude preliminar foi estimada em 3.0.
    Segue abaixo o registro desse evento na estação de Livramento-PB (NBLI), que faz parte da Rede Sismográfica do Nordeste, e está a aproximadamente 570 km do epicentro.

Fonte: LabSis/UFRN, RSISNE, INCT-ET

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Tremor de magnitude 4.8 na cordilheira meso-oceânica em 04/08/2011.

    Hoje, 04 de agosto, ocorreu um novo tremor na cordilheira meso-oceânica, desta vez de magnitude 4.8. O tremor ocorreu a 450 km do arquipélago de São Pedro e São Paulo e a 1226 km de Natal.
     A localização do tremor está no mapa abaixo. 

   Mapa de localização. O sismo de hoje é simbolizado pelo círculo vermelho. O círculo amarelo indica outro tremor ocorrido na dorsal meso-oceânica no dia 26/07. O triângulo azul, na quina oriental do Brasil, representa a estação de Riachuelo (RCBR).

    O registro do sismo na estação RCBR encontra-se abaixo.


Fonte: USGS, IRIS.

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Tremor de magnitude 5.9 na cordilheira meso-oceânica.

Ontem, às 23:00 UTC, ocorreu um tremor de magnitude 5.9 na cordilheira meso-oceânica, a 1458 km de Belém-PA.
A localização do epicentro e o registro na estação de Riachuelo (RCBR) são mostrados abaixo, com dados do USGS ( http://earthquake.usgs.gov/earthquakes/recenteqsww/Quakes/quakes_all.php ).



A localização e o registro da estação RCBR também podem ser vistos, abaixo, através de dados obtidos do site do IRIS  ( http://www.iris.edu/dms/seismon.htm ). No caso do mapa do IRIS é possível visualizar não só o sismo em tela mas também outros eventos que ocorreram antes e depois do sismo de que estamos falando.
 

Fonte: USGS, IRIS.

terça-feira, 19 de julho de 2011

Nova área sísmica no Rio Grande do Norte.

    Hoje, durante análise de rotina dos dados da estação de Riachuelo (RCBR) percebemos que havia sido registrado um micro-tremor, de magnitude <1.0. Esse sismo ocorreu às 05:52 UTC (02:52 h. local). O registro do mesmo é mostrado na figura abaixo.

  
    Uma análise dos sismogramas permitiu determinar a distância epicentral e o back azimute  (ver figura abaixo),  isto é, a direção de onde veio o tremor.  

    Dessa forma foi possível determinar o epicentro do mesmo. O epicentro está localizado praticamente à mesma distância das cidades de Lagoa de Velhos, Senador Elói de Souza e Serra Caiada (antiga Presidente Juscelino), conforme mostra o mapa abaixo.

    A importância deste tremor não está na magnitude, tão baixa que não pode ser sentido pela população, mas na descoberta de uma nova área sísmica onde, futuramente, podem vir a ocorrer novos tremores de magnitude maior e que podem ser sentidos pela população.

Fonte: LabSis/UFRN; INCT-ET; RSISNE

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Tremor de magnitude 4.7 na cordilheira meso-oceânica.

Ontem, dia 17,  às 16:37 UTC ocorreu um tremor de magnitude 4.7 na cordilheira meso-oceânica, a aproximadamente 1311 km de Natal. O mapa da localização do epicentro bem como o registro do sismo na estação RCBR encontram-se abaixo.


Fonte: USGS.

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Reportagem sobre pesquisa no Arquipélago de São Pedro e São Paulo

Reportagem do Jornal O Vale, por ocasião da mais recente Comissão ao Arquipélago de São Pedro e São Paulo. Neste arquipélago operamos, em conjunto e com apoio da Marinha do Brasil, uma estação sismográfica.

domingo, 10 de julho de 2011

Visita a Florânia - RN

 Na sexta feira à tarde, o técnico do LabSis/UFRN Eduardo Alexandre Santos de Meneses esteve em visita a Florânia para verificar o efeito do tremor de magnitude 2.1 e, por meio de levantamento macrossísmico, tentar determinar, com maior precisão o epicentro do mesmo. Uma foto da visita encontra-se abaixo.

Técnico Eduardo Alexandre (à esquerda) conversando com a população de Florânia.

Segundo ele pôde averiguar, o tremor foi sentido com maior intensidade na vila de Jucuri, a 2 km da sede do município. Eis alguns relatos:
- A Sra. Guiomar Ferreira, na hora do tremor,  estava sentada na cama e sentiu o chão tremer e ouviu o telhado chiar.
- O Sr. José Vinício Clemente, morador a mesma localidade, descreveu que escutou um estrondo forte e a terra ficou gemendo. Ele estava fora da casa, na calçada, e teve a impressão de que uma bomba havia explodido.
- A Sra. Maria falou que seu neto estava sentado em um sofá na sala e sentiu como se o sofá o tivesse sacudido para cima. Ela observou que os alumínios da cozinha bateram e a janela vibrou.
- Em um comércio pequeno, na mesma localidade, o proprietário falou que as prateleiras balançaram mas não derrubou nada. Ele pensou que era um tiro de dinamite ali perto.
- No centro de Florânia, a descrição de várias pessoas foi praticamente a mesma: escutaram um forte estrondo seguido de um tremor de terra rápido.
- Em visita à estação de bombeamento da Caern, em Florânia, Eduardo ouviu tambem a narração de funcionários que ali estavam trabalhando na hora e, tiveram a impressão de ter sido uma das bombas da estação que tivesse estourado, na hora do estrondo, mas, checando em seguida toda a área da casa de máquinas, constataram ser mesmo um tremor de terra.
- Em conversa com o Sr. Edson Dantas, funcionário da Caern, e que tem um blog ( http://www.edsondantas.com/ ), ele descreveu que na hora do tremor estava sentado redigindo uma materia de notícias da região quando foi supreendido pelo estrondo seguido do tremor. Ele falou que imediatamente postou em seu  blog a informação sobre o tremor e, em seguida saiu para rua onde colheu várias informações sobre o tremor junto á população da cidade. Com base nos relatos coletados de várias partes da cidade, e regiões adjacentes, ele concluiu que o tremor teria sido mais forte na vila de Jucuri, para onde se deslocou ( http://www.edsondantas.com/?p=15902 ).  A visita do técnico Eduardo Alexandre a Florânia também foi postada no blog de Edson Dantas: http://www.edsondantas.com/?p=15914

 A visita a locais afetados por tremores de terra é importante por posibilitar a coleta de dados referentes ao efeito dos mesmos e, concomitantemente, esclarecer a população sobre o que está ocorrendo. Essa é uma das tarefas primordiais do LabSis/UFRN que será realizada, sempre que possível.
Além de ter sido registrado pelas estações de Riachuelo (RCBR) e Pau dos Ferros (PFBR) o tremor foi bem registrado pela estação mais próxima, a de Paraú (NBPA) pertencente á Rede Sismográfica do Nordeste do Brasil (RSISNE), que está a aproximadamente 50 km de Florânia, que servirá como estação base para o acompanhamento da evelução da atividade sísmica nessa região. O registro do sismo de magnitude 2.1 pela estação NBPA encontra-se abaixo.

Fonte: LabSis/UFRN; INCT de Estudos Tectônicos; RSISNE.

Novos tremores na cordilheira meso-oceânica.

No final do dia de ontem (23:17 e 23:47 UTC) ocorreram dois tremores de magnitude 4.9 próximos à Ilha de Ascenção. A localização desses eventos (em vermelho), bem como a localização do tremor de magnitude 5.3 (em amarelo), que ocorreu no dia 08/07, são mostrados na figura abaixo. A imagem foi retirada do site do IRIS (www.iris.edu). A estação de Riachuelo (RCBR), operada pela UFRN, é uma estação da rede global (GSN), mantida pelo IRIS, USGS e CTBTO.

Mapa da localização dos últimos eventos na cordilheira meso-oceânica, conforme descrito acima. A estação de Riachuelo (RCBR) é representada pelo pequeno triângulo azul na costa do Nordeste

Fonte: USGS; IRIS

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Tremor de terra em Florânia-RN

Um tremor de terra  foi sentido pela população de Florânia, hoje pela manhã. O mesmo foi registrado pelas estações operadas pelo LabSis-UFRN. A magnitude preliminar foi estimada em 2.1, de acordo com o registro da estação de Riachuelo - RCBR. Segundo este registro o evento ocorreu as 10h47 UTC (07:47 hora local).
Informações da população e de repórteres que nos contataram relatam que foi sentido um estrondo balançando as casas. Há notícias de que o tremor teria sido mais forte próximo ao Santuário das Graças, na região de Rainha do Prado, a 5 km do centro da cidade.

Registro do evento em RCBR

Fonte: USGS; LabSis/UFRN; INCT de Estudos Tectônicos; RSISNE.