Contatos

twitter: @LabSisUFRN; telefone: 84 3215-3796;
facebook: LabSis Ufrn

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Novos tremores de terra no noroeste do Ceará.

    Conforme colocamos em nossa última postagem, relativa aos sismos de Sobral, o técnico Eduardo Alexandre estaria seguindo para a região na semana passada. Conforme o previsto, foi feita a manutenção e coleta de dados das estações em operação na região. Foi também restabelecido o link de internet entre a estação SBBR e o LabSis.
    Da análise dos dados coletados das estações NBMO e SBBR  ficou evidente que a atividade sísmica continua na região noroeste do Ceará, não só na Serra da Meruoca bem como próximo a Santana do Acaraú. Um mapa mostrando as estações citadas e as principais áreas epicentrais é mostrado abaixo.

Figura 1. Estações sismográficas e áreas epicentrais na região noroeste do Ceará. Em azul é mostrada a área epicentral da Serra da Meruoca relacionada à Falha de Riacho Fundo. Em amarelo é mostrada a área epicentral próxima a Santana do Acaraú. Mapa elaborado por Paulo Henrique Oliveira.

    Entre os dia 03 e 09/11 foram registrados 13 eventos na área epicentral da Serra da Meruoca e 9 eventos na área epicentral de Santana do Acaraú, bem como outros 4 eventos dispersos pela região, o que mostra que a atividade sísmica está num patamar elevado. Alguns registros de eventos nas estações citadas e na estação NBPS (Pedro II, Piauí), são mostrados abaixo.

Figura 2. Registro do sismo do dia 03/11 de Sobral (S. da Meruoca) nas estações NBPS, NBMO e SBBR.

Figura 3. Evento da área epicentral de Santana do Acaraú registrado pela estação NBMO.

    Para o cálculo da magnitude, como a estação analógica em operação na região estava parada, foram utilizados os dados da estação NBPS, da rede RSISNE a 150 e 180 km, respectivamente, da áreas da Meruoca e Santana do Acaraú. O sismo de Sobral (S. da Meruoca) do dia 03/11 (07:30 UTC) teve magnitude 1.8 determinada por NBPS. Os maiores eventos de Santana do Acaraú, no período atingiram a magnitude 2.1 (09/11 às 05:18 UTC) e 1.9 (09/11 às 09:33 UTC), sendo sentidos pela população.

Fonte: LabSis/UFRN, RSISNE, INCT-ET

Nenhum comentário:

Postar um comentário