Contatos

twitter: @LabSisUFRN; telefone: 84 3215-3796;
facebook: LabSis Ufrn

sexta-feira, 31 de maio de 2013

Novo tremor em Pernambuco em 31/05/2013

    Hoje, 31/05, recebemos diversos telefonemas e mensagens de internet acerca de um evento que foi sentido em Belo Jardim. Esse evento foi registrado às 20:38 UTC (17:38 hora local)  pela estação de Livramento-PB (NBLI) e teve magnitude preliminar estimada em 2.3. 
    O registro do evento na estação NBLI é mostrado na Figura 1.


Figura 1. Registro do evento em NBLI.
Fonte: LabSis/UFRN; RSISNE; INCT-ET
Joaquim Ferreira, Eduardo Menezes, Heleno Lima Neto

Novo tremor na cadeia meso-oceânica em 31/05/2013

    Hoje, dia 27/05, às 10:19 UTC,  ocorreu um novo tremor na cordilheira meso-oceânica, de magnitude 4.8. O epicentro foi localizado a aproximadamente 400 km a E do arquipélago de São Pedro e São Paulo, a 905 km a NE da ilha de Fernando de Noronha e a 1283 km a NE de Natal. Este evento é o terceiro evento na cordilheira meso-oceânica num período de menos de uma semana.
    O mapa de localização epicentral é mostrado na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro é simbolizado pela estrela vermelha. O triângulo vermelho simboliza a estação de Riachuelo (RCBR).
    O registro do evento na estação de Riachuelo (RCBR) é mostrado na Figura 2.

Figura 2. Sismograma 24 horas de RCBR. O registro do evento está dentro do retângulo vermelho.
Fonte: LabSis/UFRN; USGS
Joaquim Ferreira


Novo tremor em Pernambuco em 30/05/2013

    Ontem, 30/05, à noite, recebemos diversos telefonemas e mensagens de internet acerca de um evento que foi sentido nos municípios de Sanharó, Belo Jardim e São Bento do Una.
    Hoje, analisando os dados das diversas estações ligadas via internet ao LabSis verificamos que o evento foi registrado em diversas delas. O evento ocorreu às 23:26 UTC (20:26 hora local), teve magnitude preliminar estimada em 2.5 (RCBR) e epicentro no município de Cachoeirnha, no limite com os municípios de Belo Jardim e Tacaimbó.
    O mapa epicentral é mostrado na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro é simbolizado pela estrela vermelha. Em destaque, os limites do município de Cachoeirinha.
    O registro do evento na estação NBLI (Livramento-PB, RSISNE) é mostrado na Figura 2.

Figura 2. Registro do evento na estação NBLI.
    Esse evento é mais um exemplo da atividade sísmica ao sul do Lineamento Pernambuco assim como os eventos de Alagoinhas e Belém de Maria-Cupira, em 2010. Os casos até agora estudados com redes locais, ao sul, constaram que a atividade não está diretamente correlacionada com o Lineamento Pernambuco e suas ramificações.

 Fonte: LabSis/UFRN; RSISNE; INCT-ET, USGS
Joaquim Ferreira, Eduardo Menezes

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Novo tremor na cadeia meso-oceânica em 27/05/2013

    Hoje, dia 27/05, às 02:30 UTC,  ocorreu um novo tremor na cordilheira meso-oceânica, de magnitude 4.8. O epicentro foi localizado a aproximadamente 1063 km ao S da ilha de Tristão da Cunha e a aproximadamente 3.660 km a ESE de Porto Alegre.
    O mapa de localização epicentral é mostrado na Figura 1.


Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro do sismo é representado pela bola azul claro sobre a dorsal. O evento do dia 24, de magnitude 5.1, é representado pela bola amarela sobre a dorsal. Todos os eventos da figura ocorreram nos últimos 7 dias e têm magnitude maior ou igual a 4.5.
Fonte: LabSis/UFRN; USGS
Joaquim Ferreira


sexta-feira, 24 de maio de 2013

Novo tremor na cadeia meso-oceânica em 24/05/2013

     Hoje, dia 24/05, às 17:52 UTC,  ocorreu um novo tremor na cordilheira meso-oceânica, de magnitude 5.1. O epicentro foi localizado a aproximadamente500 km ao S da ilha de Ascenção e a aproximadamente 2.260 km a ESE de Recife e 2.450 km a E de Aracaju.
    O mapa de localização epicentral é mostrado na Figura 1.



Figura 1. Mapa de localização epicentral.
Fonte: LabSis/UFRN; USGS
Joaquim Ferreira


sexta-feira, 10 de maio de 2013

Novo tremor na cadeia meso-oceânica em 10/05/2013

    Hoje, dia 10/05, às 19:56 UTC,  ocorreu um novo tremor na cordilheira meso-oceânica, de magnitude 5.5. O epicentro foi localizado a aproximadamente 900 km a N da ilha de Tristão da Cunha e a aproximadamente 3050 km a E do Rio de Janeiro.
    O mapa de localização epicentral é mostrado na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro é simbolizado pela estrela vermelha. O triângulo vermelho simboliza a estação de Riachuelo (RCBR).
    O registro do evento na estação RCBR é mostrado na Figura 2.

Figura 2. Registro do evento na estação RCBR.
Fonte: LabSis/UFRN; USGS
Joaquim Ferreira, Heleno Lima Neto

segunda-feira, 6 de maio de 2013

Novo tremor na região de Sobral em 05/05/2013


    Ontem, dia 05, fomos informados pelo Subtenente Marcos Costa, da Defesa Civil de Sobral, de que um tremor havia sido sentido em Sobral e região, com maior intensidade na localidade de Camilos, na divisa dos municípios de Meruoca e Alcântaras.

    Analisando os dados da estação de Sobral (SBBR) verificamos que o evento ocorreu às 07:20 UTC (04:20 h. local) e teve magnitude preliminar estimada em 2.1. Outras estações como NBMO, em Morrinhos, também registraram o evento.

    O mapa de localização epicentral é mostrado na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro está simbolizado pela estrela vermelha. A estrela branca mostra o epicentro do sismo de magnitude 4.2 ocorrido em 2008.  O triângulo vermelho mostra a localização da estação SBBR. As áreas dos municípios de Meruoca e Alcântaras são mostradas em destaque.
    O registro desse evento pela estação SBBR é mostrado na Figura 2.

Figura 2. Registro do evento em SBBR.
    A atividade sísmica na Serra da Meruoca, no limite dos municípios de Meruoca, Sobral e Alcântaras vem ocorrendo desde 2008, com períodos de maior ou menor intensidade, mas sempre presente. A atividade que ultimamente tem ocorrido com maior frequência a leste do epicentro magnitude 4.2 desta vez migrou para o oeste, no limite dos municípios de Meruoca e Alcântaras. Como sempre, é impossível prever como a atividade sísmica na região vai evoluir.

Fonte: LabSis/UFRN; INCT-ET; RSISNE
Joaquim Ferreira, Eduardo Menezes, Regina Spinelli