Contatos

twitter: @LabSisUFRN; telefone: 84 3215-3796;
facebook: LabSis Ufrn

quinta-feira, 30 de março de 2017

Novos tremores na cordilheira meso-oceânica em 29/03/2017

    Ontem, dia 29/03, ocorreram dois tremores na cordilheira meso-oceânica. O primeiro evento, de magnitude 4.7, ocorreu às 09:34 UTC e teve o epicentro localizado a aproximadamente 993 km a NW de Ascensão, a 1.120 km a ESE de São Pedro e São Paulo, a 1.505 km a ENE de Fernando de Noronha a 1.860 km a ENE de Natal.  O segundo evento, de magnitude 5.1, ocorreu às 22:56 UTC e teve o epicentro localizado a aproximadamente 1.010 km a SW de Santa Helena, a 2.905 km a E de Vitória, a 2.950 km a ESE de Salvador a 3.175 km a E do Rio de Janeiro. 
     O mapa de localização epicentral está na Figura 1.


Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro do primeiro evento está simbolizado pela estrela verde. O epicentro do segundo evento está simbolizado pela estrela vermelha. O triângulo vermelho indica a localização da estação de Riachuelo (RCBR). 
     
    O registro do segundo evento pela estação RCBR está na Figura 2.

Figura 2. Registro 24 h da estação RCBR. O evento está dentro do retângulo vermelho.
Fonte: LabSis/UFRN, USGS
Joaquim Ferreira

terça-feira, 28 de março de 2017

Novo tremor na cordilheira meso-oceânica em 27/03/2017

   Ontem, dia 27/03, à s21:26 UTC, ocorreu um tremor de magnitude 5.0 na cordilheira meso-oceânica. O epicentro do evento está localizado a aproximadamente a 695 km a NW de São Pedro e São Paulo, a 1.095 km a N de Fernando de Noronha, a 1.245 km a NNE de Fortaleza e a 1.335 km a NNE de Natal.
     O mapa de localização epicentral está na Figura 1.


Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro está simbolizado pela estrela vermelha. O triângulo vermelho indica a localização da estação de Riachuelo (RCBR). 
    
    O registro do evento pela estação RCBR está na Figura 2.

Figura 2. Registro 24 h da estação RCBR. O evento está dentro do retângulo vermelho.
Fonte: LabSis/UFRN, USGS
Joaquim Ferreira

segunda-feira, 27 de março de 2017

Tremor de terra em Sergipe em 26/03/2017

    Ontem, dia 26/03, às 06:51 UTC (03:51, hora local), ocorreu um tremor em Sergipe, tendo sido sentido em diversas localidades, conforme o portal G1:
    Esse evento foi registrado por algumas estações da Rede Sismográfica Brasileira (RSBR) e sua magnitude foi estimada em 2.7. Infelizmente, devido a problemas técnicos, as estações da RSBR mais próximas (NBAN Anadia-AL; NBLA Lagarto-SE e NBTA Tacaratu-PE), operadas pelo LabSis, estavam ativas mas não se tem acesso via internet às mesmas. A estação mais próxima a que se teve o registro do evento foi da estação RCBR (Riachuelo-RN).
    Na Figura 1 temos um mapa de localização do epicentro e das estações citadas.

Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro está simbolizado pela estrela vermelha. O triangulo vermelho representa a estação RCBR. Os triângulos azuis representam as estações NBAN, NBLA e NBTA.
    Na Figura 2, temos o registro do evento na estação RCBR.

Figura 2. Registro do evento na estação RCBR.

Fonte: LabSis/UFRN, RSBR
Joaquim Ferreira

quinta-feira, 9 de março de 2017

Atividade sísmica continua em Santana do Acaraú

    A atividade sísmica continua em Santana do Acaraú e há relatos de sismos sentidos na segunda e terça feira. Registros dos maiores eventos podem ser observados na estação de Cascavel. O evento de maior magnitude após o domingo ocorreu às 01:00 UTC (dia 08; 23:00 do dia 07, hora local) e teve magnitude preliminar estimada em 2.6.
    O técnico Eduardo Menezes teve acesso ao registro dos eventos de domingo na estação de Morrinhos (NBMO) e, através dele, foi possível ter uma melhor localização do epicentro do evento de domingo. Eduardo teve acesso também aos dados da estação de Sobral (SBBR). No momento, embora tenhamos 5 estações estações operando no Ceará só estamos com acesso à estação de Cascavel (NBCL) mas esperamos que essa situação seja corrigida em breve. 
    Na Figura1, temos um mapa mostrando o epicentro e as estações sismográficas mais próximas em operação .

Figura 1. Epicentro e estações. O epicentro está simbolizado pela estrela vermelha. As estações estão simbolizadas pelos triângulos azuis (NBMO e SBBR) e vermelho (NBCL).
    Na Figura 2 temos um mapa em detalhe da área epicentral.

Figura 2. Mapa em detalhe da área epicentral. O epicentro está representado pela estrela vermelha. O triângulo azul representa a estação de Morrinhos (NBMO. Em destaque as áreas dos municípios de Santana do Acaraú e Morrinhos.
    Na Figura 3 temos o registro do evento de domingo, de magnitude 2.7, na estação NBMO.

Figura 3. Registro do evento de magnitude 2.7 em NBMO.
    Como dissemos, a atividade continua. Na Figura 4 está mostrado o registro do evento de magnitude 2.6, ocorrido na noite do dia 07 (hora local; dia 08 UTC) na estação de Cascavel (NBCL).

Figura 4. Registro do evento do dia 07 em NBCL.
    Em situações como essas não é possível dizer como a atividade sísmica vai evoluir. Pode ser que essa atividade diminua e se extinga ou que continue, inclusive com a ocorrência de tremores de maior magnitude que os até agora observados.
    Para ver a descrição de alguns efeitos consultar:

Fonte: LabSis/UFRN, RSISNE, INCT-ET
Joaquim Ferreira, Eduardo Menezes, Guilherme Sampaio
  

segunda-feira, 6 de março de 2017

Novos tremores de terra em Santana do Acaraú em 05/03/2017

    Ontem, 05/03, ocorreram dois tremores sentidos na sede e pela população rural de Santana do Acaraú. O primeiro evento ocorreu às 08:46 UTC (05:46, hora local) e teve magnitude preliminar estimada em 2.7.  O segundo evento ocorreu às 11:43 UTC (08:436, hora local) e teve magnitude preliminar estimada em 1.8. Como as estações a que se teve acesso estavam muito distantes, ainda não se tem um epicentro instrumental confiável, o que será possível com os dados das estações de Sobral (SBBR) e Morrinhos (NBMO) a que, no momento, não temos acesso via internet.
    O registro do evento de magnitude 2.7 na estação de Cascavel (NBCL) está mostrado na Figura 1.

Figura 1. Registro do evento de magnitude 2.7 na estação de Cascavel (NBCL). 
    Notícias sobre o evento podem ser lidas em:


Fonte: LabSis/UFRN, RSISNE
Joaquim Ferreira, Eduardo Menezes