Contatos

twitter: @LabSisUFRN; telefone: 84 3215-3796;
facebook: LabSis Ufrn

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Visita a São Caetano

    Tendo em vista a intensa atividade sísmica no dia de hoje os técnicos Eduardo Menezes e Flauber irão amanhã, dia 24, até São Caetano, para verificarem os efeitos dos tremores e darem os esclarecimentos necessários, em colaboração com a Defesa Civil.
    

Intensa atividade sísmica em São Caetano-PE em 23/02/2016

    Hoje, 23/02, a partir das 14:21 UTC (11:21, hora local) foi desencadeada uma intensa atividade sísmica em São Caetano sendo os eventos de imediato percebidos pela população da cidade tendo então o pessoal do laboratório recebido diversos telefonemas de Caruaru e Recife perguntando por informações. 
    Até às 20:00 UTC (17:00, hora local) foram registrados 85 sismos pela estação de Caruaru (NBCA), em sua maioria microtremores (são registrados pela estação mas não são sentidos pela população). O maior evento ocorreu às 18:35 UTC (15:35, hora local), teve magnitude preliminar estimada em 3.8 e foi bem sentido em Caruaru.
    O mapa de localização epicentral está na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro do maior evento está em vermelho. Em verde, o epicentro do sismo de magnitude 4.0 de 20/05/2006. Em destaque, a área do município de São Caetano.
    Um registro da atividade na estação de NBCA pode ser visto na Figura 2.

Figura 2. Sismograma do dia 23/02/2016 da estação NBCA podendo ser visto o registro de diversos eventos, inclusive o de maior magnitude.
    Como se pode notar, na Figura 1, a atividade sísmica embora seja em São Caetano não é na mesma área epicentral dos eventos de 2006-07 estando agora, mais próxima da sede do município e, daí, a razão da população de São Caetano ter mais facilidade de sentir os sismos.
    A atividade começou e, em poucas horas, já ocorreu um evento de magnitude acima de 3.5. Como sempre lembramos é impossível saber como a atividade vai evoluir podendo tanto diminuir quanto aumentar, nos próximos dias.

Fonte: LabSis/UFRN; RSISNE; INCT-ET
Joaquim Ferreira,  Eduardo Menezes, Guilherme Sampaio

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Intensa atividade sísmica na cordilheira meso-oceânica em 20 e 21/02/2016

    Nos dias 20 e 21/02 ocorreu uma intensa atividade sísmica na cordilheira meso-oceânica. Entre as 12:48 UTC, do dia 20, e as 02:26 UTC, do dia 21, o USGS registrou 10 eventos sísmicos sendo que 09 ocorreram bem próximos uns dos outros, num cluster. Um evento isolado, de magnitude 4.9. ocorreu a NW do cluster de eventos.
     O evento isolado, de magnitude 4.9, ocorreu no dia 21 às 01:04 UTC a  aproximadamente 1.218 km a N de Acaraú, a 1.275 km a NW de São Pedro e São Paulo e a 1.305 km a N de Fortaleza. evento principal, de magnitude 5.3, ocorreu no dia 21 às 01:26 UTC a  aproximadamente 550 km a NW de São Pedro e São Paulo, a 946 km a N de Fernando de Noronha, a 1.095 km a NNE de Natal e a 1.142 km a NE de Fortaleza. 
    O mapa de localização epicentral está na Figura 1. 


Figura 1. Mapa de localização epicentral. O evento de maior magnitude (5.3) está representado pela estrela vermelha. O evento isolado, de magnitude 4.9, está representado pela estrela amarela.
    O detalhe da distribuição dos epicentros é mostrado na Figura 2.


Figura 2. Mapa de detalhe da distribuição epicentral. Em amarelo, o cluster de 9 eventos. Em azul claro, o evento isolado de magnitude 4.9.
    O registro desses eventos na estação de Riachuelo (RCBR) é mostrado na Figura 3.


Figura 3. Registro de 24 h da estação RCBR. O evento de maior magnitude (5.3) está dentro do retângulo vermelho. O evento isolado, de magnitude 4.9, está dentro do retângulo amarelo. No retângulo verde estão vários dos eventos do cluster.
Fonte: LabSis/UFRN, USGS
Joaquim Ferreira, Eduardo Menezes

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Novo tremor na cordilheira meso-oceânica em 11/02/2016

    Ontem, 11/02, às 17:00 UTC, ocorreu um novo tremor na dorsal meso-oceânica, desta vez de magnitude 5.2.  O epicentro do evento está localizado a aproximadamente 1.000 km a N da ilha de Tristão da Cunha, a 2.785 km a ESE de Vitória, a 2.960 km a SE de Salvador e a 3.000 km a ESE do Rio de Janeiro.
    O mapa de localização epicentral está na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral do evento (estrela vermelha).
    O registro desse evento na estação de Riachuelo (RCBR) é mostrado na Figura 2.

Figura 2. Registro de 24 h da estação RCBR. O evento está dentro do retângulo vermelho.
Fonte: LabSis/UFRN, USGS
Joaquim Ferreira

sábado, 6 de fevereiro de 2016

Novo tremor na cordilheira meso-oceânica, próximo a São Pedro e São Paulo, em 04/02/2016

   No dia 04/02, às 22:19 UTC ocorreu um novo tremor na cordilheira meso-oceânica, desta vez com magnitude 4.5, com epicentro próximo a São Pedro e São Paulo. O evento ocorreu a aproximadamente 75 km a E de São Pedro e São Paulo (portanto, dentro do limite da Zona Econômica Exclusiva de 200 milhas, ou 370 km), a 670 km a NE de Fernando de Noronha, a 1.015 km a NE de São Miguel do Gostoso e a 1.035 km a NE de Natal. 
     O mapa de localização epicentral está na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral do evento (estrela vermelha). O triângulo vermelho indica a localização da estação de Riachuelo (RCBR).
    O registro desse evento, na estação RCBR, está na Figura 2.

Figura 2. Registro do evento em RCBR. O eventoestá registrado dentro do retângulo vermelho. 
Fonte: LabSis/UFRN, RSISNE, USGS
Joaquim Ferreira, Guilherme Sampaio