Contatos

twitter: @LabSisUFRN; telefone: 84 3215-3796;
facebook: LabSis Ufrn

sábado, 30 de junho de 2012

Tremor de Baião (PA) registrado pela rede RSISNE.

  Ontem, 29/06, às 12:18 UTC (09:18 hora local), ocorreu um tremor próximo à localidade de Baião (PA) conforme foi informado pelo OBSIS/UnB, pelo Painel Global/Apolo11, bem como pelos meios de comunicação do Pará.
    Esse tremor foi bem registrado pela estação da Rede Sismográfica do Nordeste do Brasil (RSISNE; Petrobras/UFRN/FUNPEC) instalada em Morrinhos-CE (NBMO). A magnitude calculada por NBMO foi 3.4.
    Um mapa da localização epicentral e da estação NBMO está na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização da cidade de Baião e da estação NBMO. Elaborado por Heleno Lima Neto.
     O registro desse evento é mostrado na Figura 2, abaixo.

Figura 2. Registro do evento na estação NBMO.
Fonte: LabSis/UFRN; RSISNE
Joaquim Ferreira; Heleno Lima Neto

sexta-feira, 29 de junho de 2012

Tremor no Atlântico Sul em 29/06/2012

    Hoje, às 15:31 UTC, tivemos um novo tremor no Atlântico Sul, de magnitude 5.8, mas, desta vez, fora da cordilheira meso-oceânica.
    Esse evento teve epicentro localizado a aproximadamente 1058 km a SSW da ilha de Santa Helena e a aproximadamente 3.400 km do Rio de Janeiro. O mapa de localização é mostrado na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral. O sismo de hoje é denotado pelo circulo vermelho. O sismo do dia 23, na meso, pela estrela vermelha. Também são mostradas as localizações da ilha de Santa Helena e da estação de Riachuelo (RCBR).  A cordilheira meso-oceânica pela linha verde e/ou vermelha no meio do oceano. Fonte: USGS.
    O registro desse tremor pela estação de Riachuelo (RCBR) é mostrado na Figura 2, abaixo.

Figura 2. Registro do evento pela estação RCBR. Fonte: USGS.
    Conforme colocamos na primeira linha, e pode ser visto na Figura 1, ao contrário do que vem ocorrendo constantemente esse evento não teve seu epicentro na cordilheira meso-oceânica. Ainda mais, seu mecanismo focal, obtido através do método do momento tensor, mostra que o movimento foi de falha reversa numa região onde, normalmente, só ocorrem tremores ou com falhamento normal ou com falhamento transcorrente. 
    A representação do mecanismo focal é mostrado na Figura 3.

Figura 3. Mecanismo focal do tremor de hoje. Fonte: USGS.
Fonte: LabSis/UFRN; USGS
Joaquim Ferreira

domingo, 24 de junho de 2012

Novo tremor na cadeia meso-oceânica em 23/06/2012

    Ontem, dia  23/06/2012,  tivemos mais um tremor na cadeia meso-oceânica. O evento ocorreu às 01:18 UTC e teve magnitude 4.7. O epicentro foi localizado a aproximadamente 1.200 km a sudoeste da ilha de Santa Helena e a aproximadamente 3.000 km a leste do Rio de Janeiro. A localização do epicentro desse sismo é mostrada na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro do sismo é representado pela bola verde. Na área abrangida pelo mapa, são mostrados os epicentros de todos os sismos de magnitude acima de 4.5 que ocorreram nos últimos 30 dias. Fonte: USGS.
Fonte: LabSis/UFRN; USGS
Joaquim Ferreira

sexta-feira, 22 de junho de 2012

100 anos do artigo "Earthquakes in Brazil"

    Há 100 anos atrás, em junho de 1912, foi publicado no volume II, número 2, do The Bulletin of the Seismological Society of America o artigo de John Casper Branner intitulado "Earthquakes in Brazil". 
    Esse não  foi o primeiro artigo publicado sobre sismos ocorridos no Brasil, pois isso já havia sido feito por Capanema (1859), nem o primeiro trabalho a ser publicado no exterior sobre o assunto, pois,  isso já havia sido feito por D. Pedro II ao relatar um sismo sentido em Petrópolis em 1886 à Académie des Science, na França, tendo esse relato sido publicado nos anais da Académie e também, de forma resumida, na revista Nature (cópias desses trabalhos podem ser vistos em Veloso, 2011). Branner mesmo já havia publicado artigo semelhante, mas com menos informações, no Journal of Geology (Branner, 1910).
    A importância do trabalho de Branner está em ter reunido todas as informações existentes no Brasil sobre o assunto até então, acrescentando alguns dados coletados por ele, e seus assistentes, em uma viagem à Bahia  em 1907, bem como dados obtidos através da correspondência que ele mantinha com diversas pessoas no Brasil. Branner ainda publicou um outro trabalho sobre a sismicidade do Brasil na mesma revista (Branner, 1920), atualizando os dados anteriores. Todos os catálogos da atividade sísmica no Brasil, elaborados posteriormente, derivam diretamente do catálogo inicial apresentado por Branner no artigo de 1912 e sua atualização de 1920.
    As principais áreas sísmicas apresentadas por Branner no artigo de 1912 encontram-se na Figura 1, abaixo.

Figura 1. Principais áreas sísmicas do Brasil, conforme Branner (1912).
      A grosso modo, passados 100 anos, a distribuição da sismicidade continua praticamente a mesma, com os maiores sismos ocorrendo principalmente na borda da Bacia Potiguar (Ceará e Rio Grande do Norte), em Mato Grosso,   no Sudeste (Minas Gerais e litoral sudeste), com pequenas áreas na Bahia e Goiás,  e com pontos esparsos no restante do país, como mostra o mapa.
 
Fonte: Branner (1912)
Joaquim Ferreira

Referências:
Capanema, G.S. - 1859 - Quaes as tradições, ou vestigios geologicos que nos levam a certeza de ter havido terremotes no Brazil. Revista do Instituto Histórico e Geográfico, 22: 135-159.
Branner, J.C. - 1910 - Earthquakes in Brazil. Journal of Geology, 18: 327-335.
Branner, J.C. - 1912 - Earthquakes in Brazil. The Bulletin of Seismological Society of  America, 2: 105-117.
Branner, J.C. - 1920 - Recent earthquakes in Brazil. The Bulletin of Seismological Society of  America, 10: 90-104.
Veloso, J.A.V - 2011- O terremoto que mexeu com o Brasil. Thesauros Editora, 342 pp.

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Seminário LabSis/UFRN no dia 21/06/2012

    Hoje, 21/06/2012 teremos mais um seminário do LabSis, atividade coordenada pelo Prof. Jordi Julià. O seminário será proferido pela mestranda do PPGG (Programa de Pós-graduação em Geodinâmica e Geofísica) Adriane Gomes Pinheiro e terá por título "Estrutura da zona de transição do manto sob a Província Borborema com funções de receptor".
    O seminário será apresentado no auditório do prédio Reuni (Departamento de Geofísica), às 16:30 h.

Resumo:

    Neste seminário será apresentado de que forma a determinação da profundidade atingida pelo magmatismo Cenozóico na Província Borborema é importante para discriminar entre dois possíveis mecanismos que teriam originado este magmatismo: mecanismo de pluma mantélica ou mecanismo de células de convecção de pequena escala. Será apresentada também uma das técnicas de migração de funções de receptor chamada de Variable Bin Radius Stacking que permite mapear as descontinuidades da zona de transição do manto na Província Borborema. O mapeamento dessas descontinuidades que normalmente são identificadas a 410, 520 e 660 km de profundidade fornece informações sobre as variações de temperatura e de espessura da zona de transição do manto. 

Figura 1: Distribuição de vulcanismo alcalino Cenozóico (blocos pretos) no Nordeste brasileiro, formando dois alinhamentos magmáticos (linhas pontilhadas): FNMA – Fernando de Noronha Mecejana e MQA – Macau Queimadas. Fonte: Jordi et al. 2012 (modificado de Mizusaki et al., 2002).
Referências:
 
Julià, J., Bastow, Y. D., Nascimento, R. M., do Nascimento, A. F., Rocha, M. P., Ferreira, J. M., Fuck, R. A., 2012. Unraveling the Structure and Dynamics of the Borborema Province, NE Brazil, With Broadband Seismology. European Geoscience Union. GD4.2/SM2.8/TS5.3-XL229.

Mizusaki, A. M. P., Thomaz-Filho, A., Milani, E. J., de Césero, P., 2002.  Mesozoic and Cenozoic igneous activity and its tectonic control in northeastern Brazil.   Journal of South American Earth Science 15 183-198.

 Fonte: LabSis/UFRN
Adriane Pinheiro, Jordi Julià, Joaquim Ferreira 
 

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Novo tremor de terra em Pedra Preta-RN em 20/06/2012

    Hoje, dia 20, ocorreu um novo tremor de terra em Pedra Preta-RN. Esse evento foi registrado pela estação de Riachuelo (RCBR), teve magnitude 2.7, ocorreu às 13:52 UTC (10:52, hora local) e foi sentido na região, segundo informações de Rodrigo Melo, funcinário da prefeitura de Pedra Preta.
 
    O mapa de localização epicentral encontra-se na Figura 1.
 
Figura 1. Mapa de localização. A estrela vermelha indica o epicentro do evento de hoje e o triângulo azul indica o local da estação de Riachuelo (RCBR). Mapa elaborado por Renato Dantas.
 
    O registro da estação RCBR encontra-se na Figura 2, abaixo.

Figura 2. Registro do evento na estação RCBR.
    A atividade sísmica em Pedra Preta teve início em dezembro de 2010 e vem se mantendo constante, com períodos de maior e menor atividade, mostrando que a denominada  Falha de Cabeço Preto continua ativa.
 
Fonte: LabSis/UFRN; RCBR; RSISNE; INCT-ET
Heleno Lima Neto, Renato Dantas, Joaquim Ferreira, Rodrigo Pessoa

terça-feira, 19 de junho de 2012

Novo tremor na cadeia meso-oceânica em 19/06/2012

    Hoje tivemos mais um tremor na cadeia meso-oceânica. O evento ocorreu às 00:47 UTC, teve magnitude 4.6 e o epicentro localizado a aproximadamente 1.140 km ao sul da ilha de Tristão da Cunha. A localização do epicentro desse sismo é mostrada na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro do sismo é representado pela bola verde. Na área abrangida pelo mapa, são mostrados os epicentros de todos os sismos de magnitude acima de 4.5 que ocorreram nos últimos 30 dias. Fonte: USGS.
    Nos últimos dias a principal área de atividade sísmica na dorsal meso-oceânica, do oceano Atlântico, tem sido a do arquipélago dos Açores, Portugal, próximo ao tríplice limite das placas da Eurásia, da África e da América do Norte.


Fonte: LabSis/UFRN; USGS
Joaquim Ferreira, Heleno Lima Neto

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Tremor de terra na Barragem do Açu em 18/06/2012

    Hoje, às 02:51 UTC (dia 17 às 23:51, hora local) ocorreu um tremor de terra de magnitude preliminar estimada em 1.3. O epicentro foi localizado na Barragem do Açu, no município de São Rafael-RN. Esse evento deve ter sido registrado por várias estações e a análise dos dados foi feita utilizando-se os registros das estações de Riachuelo (RCBR; USGS/UFRN) e de Livramento-PB (NBLI; RSISNE - Petrobras/UFRN/FUNPEC).
    O mapa de localização epicentral é mostrado na Figura 1.


Figura 1. Mapa de localização epicentral. A estrela vermelha indica o epicentro. Os triângulos azuis as estações RCBR e NBLI. O triângulo vermelho indica a estação mais próxima do epicentro (NBPA) cujos dados ainda não tivemos acesso. Mapa elaborado por Hasan Shihadeh.
    Os registros do evento nas estações RCBR e NBLI são mostrados nas Figuras 2 e 3, respectivamente.

Figura 2. Registro do evento em RCBR.

Figura 3. Registro do evento em NBLI.
    A atividade sísmica na Barragem do Açu é um dos casos mais conhecidos de sismicidade induzida por reservatórios no Brasil tendo vários trabalhos, dissertações de mestrado e teses de doutorado abordando esse tema. A Figura 4 mostra a localização dos epicentros da atividade sísmica em seu auge entre 1987 e 1997.

Figura 4. Epicentros da atividade sísmica na Barragem do Açu obtidos nas diversas campanhas de estudo com redes sismográficas locais (Ferreira et al., 1995; do Nascimento et al., 2004).
    Embora não se tenha mais um monitoramento permanente da barragem, esse evento veio a ocorrer após um longo período em que não se registravam sismos nessa região. É possível que esse evento possa estar relacionado com novas áreas sísmicas na região, ativadas pela água no reservatório.

Fonte: LabSis/UFRN; USGS; RSISNE
Joaquim Ferreira, Hasan Shihadeh, Eduardo Menezes

Referências:
Ferreira, J. M. ; Oliveira, R. T. ; Assumpção, M. ; Moreira, J. A. M. ; Pearce, R. G. ; Takeya, M. K. . Correlation of seismicity and water level in the Açu Reservoir – an example from northeast Brazil.. Bulletin of the Seismological Society of America, v. 85, p. 1483-1489, 1995

do Nascimento, A. F. ; Cowie, P. A. ; Lunn, R. J. ; Pearce, R. G. . Spatio-temporal evolution of induced seismicity at Acu reservoir, NE Brazil. Geophysical Journal International, v. 158, n. 3, p. 1041-1052, 2004.

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Palestra no IFRN em 14/06/2012

    Hoje, 14/06/2012, às 18h no Campus Natal-Central do IFRN (Instituto Federal de Educação do Rio Grande do Norte) o Prof. Dr. Aderson do Nascimento, do Laboratório Sismológico, Departamento de Geofísica - UFRN, proferirá uma palestra com o título: "Sismologia: Terremotos, Dinâmica da Terra Sólida, Clima e Energia".
    Nessa palestra se falará sobre como a sismologia (a ciência que estuda os terremotos) tem se diversificado e, além de dar muitas respostas sobre como a Terra evoluiu, também tem sido utilizada para estudar o clima (utilizando os mesmos equipamentos que detectamos terremotos). Finalmente, se mostrará como a sismologia ajuda a aumentar as chances de encontrar recursos minerais e aumentar a produção de poços de petróleo. 



Fonte: LabSis/UFRN
Aderson do Nascimento, Heleno Lima Neto, Joaquim Ferreira

Seminário LabSis/UFRN no dia 14/06/2012

    Hoje, 14/06/2012 teremos mais um seminário do LabSis, atividade coordenada pelo Prof. Jordi Julià. O seminário será proferido pela mestranda do PPGG (Programa de Pós-graduação em Geodinâmica e Geofísica) Rafaela Carreiro Dias e terá por título "Estudo da estrutura subsuperficial da Província Borborema com correlação de ruído sísmico".
    O seminário será apresentado no auditório do prédio Reuni (Departamento de Geofísica), às 16:30 h.
 
Fonte: LabSis/UFRN
Jordi Julià, Joaquim Ferreira

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Novo tremor na região de João Câmara em 13/06/2012

    Hoje, às 10:14 UTC (07:14 hora local) ocorreu um tremor de magnitude 1.6 na região de João Câmara. O mapa de localização epicentral está na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro do sismo está denotado pela estrela vermelha. As estações de Riachuelo (RCBR) e  ACBR estão simbolizadas pelos triângulos azuis. Mapa elaborado por Heleno Lima Neto.
      O registro deste evento na estação de Riachuelo é mostrado na Figura 2, abaixo.
Figura 2. Registro do evento pela estação RCBR. Fonte: USGS.
      Pela magnitude, esse evento está no limiar de percepção para sismos nessa região, podendo ou não ter sido sentido (só o estrondo).
    O epicentro do mesmo está localizado no município de Pureza próximo de onde ocorreu um tremor de magnitude 5.0 em março de 1989 só superado, em magnitude, nessa região, pelo tremor de João Câmara de novembro de 1986 (5.1). O epicentro do evento de hoje está a aproximadamente 70 km de Natal.
    A atividade atual em João Câmara vem sendo registrada desde outubro de 2011, conforme temos noticiado desde outubro (clique aqui).
    A atividade principal na região de João Câmara está relacionada com a denominada Falha de Samambaia (Figura 3).   
Figura 3. Sismos de magnitude maior ou igual a 3.5 na região de João Câmara, dados históricos (Touros e Riachuelo) e instrumentais. São indicadas as magnitudes e epicentros dos dois maiores tremores da Falha de Samambaia bem como de outros eventos de magnitude acima de 4.0 ocorridos na região. A estrela amarela indica o epicentro do tremor de magnitude  1.9 ocorrido em 12/10/2011. Mapa elaborado por Heleno Lima Neto.
    Algo notável que vem ocorrendo desde outubro de 2011 é que embora a Falha de Samambaia tenha mais de 40 km de extensão a atividade sísmica desde essa data está concentrada em somente duas localidades: ou os sismos ocorrem próximo do epicentro de 1986 de magnitude 5.1 ou do epicentro do sismo de 1989 de magnitude 5.0. Não se sabe, até agora, qual a implicação, em termos de perigo sísmico, desse comportamento.

Fonte: LabSis/UFRN; USGS; RSISNE; INCT-ET
Joaquim Ferreira, Heleno Lima Neto, Eduardo Menezes

terça-feira, 5 de junho de 2012

Novos tremores na cadeia meso-oceânica em 05/06/2012

    Desde o começo do ano, a atividade sísmica na cordilheira meso-oceânica tem estado intensa. Hoje tivemos mais dois eventos: o primeiro, de magnitude 5.1, que ocorreu às 00:35 UTC, com o epicentro a aproximadamente 1700 km a NNE de Belém do Pará; o segundo evento, de magnitude 4.9, ocorreu às 07:47 UTC, no arquipélago dos Açores, Portugal, próximo ao tríplice limite das placas da Eurásia, da África e da América do Norte. A localização dos epicentros desses eventos é mostrada na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro do sismo das 00:35 UTC é representado pela bola verde. O epicentro do sismo das 07:47 UTC é representado pela bola laranja ao norte. Na área abrangida pelo mapa, são mostrados os epicentros de todos os sismos de magnitude acima de 4.0 que ocorreram nos últimos 30 dias. Fonte: USGS.
 O registro do evento das 00:35 UTC pela estação de Riachuelo é mostrado na Figura 2, abaixo.

Figura 2. O registro do sismo na estação de Riachuelo está em destaque no círculo vermelho. Fonte: USGS.
Fonte: LabSis/UFRN; USGS
Joaquim Ferreira, Heleno Lima Neto, Rodrigo Pessoa