Contatos

twitter: @LabSisUFRN; telefone: 84 3215-3796;
facebook: LabSis Ufrn

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Seminário LabSis de 26/11

   

    Quinta-feira, dia 26/11, às 16h30, no auditório do Módulo REUNI do Departamento de Geofísica, acontece o décimo segundo seminário do LabSis, do ciclo de 2015. O palestrante será o professor Dr. Germán A. Prieto  (Massachusetts Institute of Technology - MIT).

Título:  
Investigating possible mechanisms of intermediate-depth and deep earthquakes using tele seismic and regional records.

Resumo:
Deep earthquakes represent about 25% of the global earthquake catalog. Despite their abundance, the physical mechanism behind their rupture is poorly understood. I will present a number of studies at global and local scales that try to constrain the mechanisms based on seismological observables of the dynamics of earthquake ruptures. Some examples include events around the world, some in south america and a recent earthquake in Hindu-Kush. 

Fonte: LabSis/UFRN
Germán A. Prieto, Jordi Julià, Rodrigo Pessoa.

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Seminário LabSis de 19/11

      Quinta-feita, dia 19/11, às 16h30, no auditório do Módulo REUNI do Departamento de Geofísica, acontece o décimo primeiro seminário do LabSis, do ciclo de 2015. O palestrante será Sérgio Luiz  (PPGG -UFRN).

Título: Tensor momento sísmico para eventos do Nordeste do Brasil com amplitudes espectrais de onda P e S.

Resumo:


O estudo da fonte sísmica é importante para um melhor entendimento dos processos físicos dinâmicos geradores de sismos e para investigações sismotectônicas de uma região. Uma forma de representar a fonte sísmica é através da determinação do Tensor Momento Sísmico (TMS). Neste trabalho, apresentamos uma metodologia para determinação do TMS através da inversão das amplitudes espectrais de ondas de corpo, que é testada através de eventos registrados no nordeste do Brasil. Tal metodologia tem sido largamente utilizada com sucesso em eventos induzidos em minas profundas e registrados em redes sismográficas subterrâneas. Em nosso estudo, propomos alterações para adequação desta metodologia para eventos tectônicos registrados em superfície.
 
Fonte: LabSis/UFRN
Jordi Julià, Rodrigo Pessoa, Sérgio Luiz.

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Seminário LabSis de 12/11

     Quinta-feita, dia 12/11, às 16h30, no auditório do Módulo REUNI do Departamento de Geofísica, acontece o décimo seminário do LabSis, do ciclo de 2015. O palestrante será o professor Dr. Xavier Garcia  (Barcelona Center for Subsurface Imaging).
 
Título: An introduction to magnetotellurics… And a couple of examples.
Resumo:

Electromagnetic methods are geophysical techniques widely used by both academia and industry. In the present talk I start with a broad introduction to the method, reviewing the mathematical background, introduce resistivity and finishing with a classification into natural and controlled source methods. In the second part I introduce the BODE experiment, showing preliminary results from processing. Finally, I will show results from a Marine Magnetotelluric survey in southern Spain to study a very complex convergence margin.


Fonte: LabSis/UFRN
Jordi Julià, Rodrigo Pessoa, Xavier Garcia. 

terça-feira, 3 de novembro de 2015

Seminário LabSis de 05/11

    Quinta-feira, dia 05/11, às 16h30, no auditório do Módulo REUNI do Departamento de Geofísica, acontece o nono seminário do LabSis, do ciclo de 2015. O palestrante será Cícero Costa (PPGG-UFRN).

Título: Reconstrução de Ondas Sísmicas no Nordeste do Brasil com Interferometria Sísmica

Resumo:


A análise dos sismos que ocorrem todo dia na terra foi um dos principais métodos que levou a concepção de modelos para a estrutura profunda do planeta. Esses modelos tiveram como fundamento os registros de ondas de corpo e de superfície emitidas por sismos que ocorrem em áreas geologicamente ativas, principalmente no limite entre placas. No entanto, essa localização dos terremotos ao longo das bordas das placas, resulta em uma grande deficiência: Uma resolução limitada em todas as outras áreas onde não estão presentes sismos, como no Brasil, que está situado no centro da placa Sul-Americana. Em contra partida, mesmo em áreas com muito pouca sismicidade, temos o movimento permanente da superfície da terra que não está relacionado com abalos sísmicos ou fontes específicas controladas, que é conhecido como o ruído sísmico ambiental. O presente trabalho consiste em utilizar as metodologias de interferometria sísmica e uma nova metodologia de empilhamento para verificar se é possível ou não extrair sinal, do ruído sísmico ambiental, no Nordeste do Brasil, o que é muito importante para o imageamento e caracterização geofísica das zonas intraplaca.
Palavras-chave: Ruído sísmico ambiente. Interferometria sísmica. Província Borborema.

Fonte: LabSis/UFRN
Cícero Costa, Jordi Julià, Rodrigo Pessoa.