Contatos

twitter: @LabSisUFRN; telefone: 84 3342-2237 R 550 ou 551;
facebook: LabSis Ufrn

quinta-feira, 9 de julho de 2020

Atividade sísmica recente na região de Cascavel-CE em 07, 08 e 09/07/2020

    Por motivos técnicos, durante muito tempo não tivemos acesso à estação de Cascavel (NBCL) em tempo real. No dia 07/07 esse problema foi sanado e, coincidentemente, tivemos a ocorrência, nesse mesmo dia, de um evento às 23:22 UTC (20:22, hora local), de magnitude 2.5. Além desse evento vários outros micro-tremores foram registrados nos dias 07/07 (03), 08/07 (13) e 09/07 (08, até 09:00 UTC).
    Um levantamento preliminar dos efeitos do tremor de magnitude 2.5 foi feito por Francisco Brandão, da Defesa Civil do Ceará, com relatos, principalmente do município de Chorozinho, vizinho a Cascavel. Entre as localidades em que o tremor foi sentido, além de Chorozinho (sede), estão Cedro, Timbaúba dos Marinheiros, Triângulo de Chorozinho, Carnaubinha e Pitombeiras (Cascavel). Esses dados foram complementados por reportagem da CETV e, resumidamente, o tremor não casou rachaduras em casas sendo que o tremor parecia um trovão, foi sentido por pessoa sentada em sofá e lembrou um trem passando.
    Esse evento foi registrado por diversas estações da Rede Sismográfica Brasileira (RSBR) operadas pela UFRN.
    O mapa de localização epicentral está mostrado na Figura 1. 

Figura 1. Mapa de localização  epicentral. A estrela vermelha indica o epicentro do tremor. A estrela amarela indica o provável epicentro do sismo de 1980 de magnitude 5.2. O triângulo vermelho mostra a localização da estação de Cascavel (NBCL).
    O registro do evento em NBCL está mostrado na Figura 2.

Figura 2. Sismograma do dia 07/07/2020 da estação NBCL. O registro do evento está em azul após as 23:22 UTC.
   A região de Cascavel tem apresentado, ao longo do tempo, uma atividade que se acha distribuída, principalmente no município de Cascavel e nos limites entre Cascavel e Chorozinho e Beberibe, sendo que também temos eventos em Chorozinho e Beberibe.
    Um mapa mostrando os diversos epicentros de sismos registrados por redes sismográficas locais, de 1989 a 2017, é mostrado na Figura 3.

Figura 3. Sismicidade na região de Cascavel a partir de redes sismográficas locais de 1989 a 2017, segundo Fonsêca (2019). Círculos, quadrados e triângulos pequenos, representam epicentros determinados com dados da diversas campanhas. A estrela cinza indica o possível epicentro do evento de 1980, de magnitude 5.2. Os triângulos vermelhos maiores indicam as estações da campanha de 2017. As bolas de praia mostram os mecanismos focais de diversos clusters de eventos.
    O evento mais importante nessa área sísmica foi o tremor de magnitude 5.2, o maior até hoje no Nordeste, ocorrido no dia 20/11/1980, há quase 40 anos. A localização epicentral foi feita por dados macro-sísmicos, a partir dos efeitos do tremor, sendo, portanto, menos preciso que usando dados instrumentais. De qualquer modo ele está na região limítrofe dos municípios de Cascavel e Chorozinho, próximo, portanto, ao epicentro do sismo de magnitude 2.5 ocorrido no dia 07/07.
    Há questões que se colocam. A primeira, essa atividade vai durar ou será de curta duração? A segunda, uma especulação, haverá alguma relação entre a atividade ora presente e a falha sismogênica responsável pelo tremor de magnitude 5.2 ocorrido em 1980?
    O LabSis continuará monitorando e informando as autoridades, principalmente a Defesa Civil, sabendo que informação é a base para qualquer ação exitosa no apoio à população.



Fonte: LabSis/UFRN, RSBR, INCT-ET
Joaquim Ferreira, Eduardo Menezes, Marcos Pinto, Marconi Oliveira, Aderson do Nascimento

Referências:

2) Fonsêca (2019):
José Augusto Silva da Fonsêca:  Análise da sequência sísmica de 2017 no noroeste da Bacia Potiguar. Dissertação de Mestrado. PPGG/UFRN. 82 pp, 2019

Nenhum comentário:

Postar um comentário