Contatos

twitter: @LabSisUFRN; telefone: 84 3215-3796;
facebook: LabSis Ufrn

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Estações de banda larga operadas pelo LabSis/UFRN na Província Borborema.

    Recentemente, como foi noticiado no blog, novas estações de banda larga foram instaladas pelo LabSis/UFRN na chamada Província Borborema (a região de maior atividade sísmica do país), que, a grosso modo, envolve os estados do Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas e Sergipe. Ao sul da Província Borborema fica o Cráton de São Francisco (Bahia) e a oeste a Bacia do Parnaíba (Piauí e Maranhão).
    Um mapa mostrando todas as estações operadas pelo LabSis na região é mostrado na Figura 1, abaixo.
Figura 1. Estações de banda larga instaladas na Província Borborema e suas margens. Em preto, estações permanentes (triângulos, rede RSISNE; quadrado, RCBR), em azul, estações do Milênio e em vermelho, estações do PegBr, ao longo da linha da refração sísmica. Mapa elaborado por Heleno Lima Neto.
    No momento, estão instaladas na Borborema um total de 21 estações de banda larga (BB, broadband) sendo 12 permanentes e 9 temporárias. As estações permanentes são a estação de Riachuelo e 11 do Projeto RSISNE (Petrobras/UFRN/FUNPEC). Das estações temporárias, 2 foram compradas pelo Projeto do Milênio (CNPq) e 7 pertencem ao PegBr (Pool de Equipamentos Geofísicos do Brasil, com sede no ON - Observatório Nacional), sendo que estes últimos equipamentos foram adquiridos com recursos da Petrobras. Uma outra estação do Pool ainda será instalada em breve na região. Tanto as estações do Milênio quanto as do Pool foram instaladas com recursos do INCT de Estudos Tectônicos.
    Os objetivos dessas estações são múltiplos, incluindo o monitoramento e estudo da sismicidade da região, bem como o de prover dados para estudos crustais e sismicidade global, a serem realizados por bolsistas de IC, alunos de pós-graduação e pesquisadores do LabSis, em muitos casos com a colaboração de pesquisadores de outras instituições.

Fonte: LabSis/UFRN; RSISNE; INCT-ET
Joaquim Ferreira, Eduardo Menezes, Heleno Lima Neto, Rodrigo Pessoa   

Nenhum comentário:

Postar um comentário