Contatos

twitter: @LabSisUFRN; telefone: 84 3215-3796;
facebook: LabSis Ufrn

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Novo tremor de terra na cordilheira meso-oceânica em 12/04/2012

    Corroborando o fato de que a atividade sísmica na cordilheira meso-oceânica está bastante alta, hoje (12/04/2012), às 11:38 UTC, aconteceu um novo tremor nessa região . A magnitude do mesmo foi de 4.9 e o epicentro está localizado aproximadamente a 1.190 km ao sul de Santa Helena e 2.800 km a leste de Vitória-ES.
    Um mapa mostrando o epicentro e a sismicidade global nos últimos 15 dias é mostrado na Figura1.

Figura 1. Epicentro do evento de hoje (círculo verde)  e sismicidade global (magnitude maior que 4.5) nos últimos 15 dias. Fonte: USGS.
    Como se pode notar, o trecho da cordilheira meso-oceânica entre o Brasil e a África está bastante ativo tendo ocorrido, nesse período, 8 eventos, em que foi possível determinar o epicentro, todos de magnitude igual ou maior que 4.9. Tremores de menor magnitude, por exemplo, entre 4.0 e 4.9, devem estar ocorrendo mas não constam das listas devido às poucas estações disponíveis no Brasil e na África para fazer a determinação epicentral.
    Nesse aspecto, do lado brasileiro, a situação vai melhorar muito com a implantação final da Rede Sismográfica Brasileira, financiada pela Petrobras, e a ser instalada e operada pelas seguintes instituições: Observatório Nacional (ON), IAG/USP, UnB e UFRN (a rede RSISNE faz parte dessa rede nacional).  Tem-se ainda o importante papel a ser exercido pela estação SPSP (Marinha do Brasil/UFRN) que está instalada no arquipélago de São Pedro e São Paulo, que fica sobre a dorsal meso-oceânica, mas para a qual ainda não contamos com acesso em tempo real.

Fonte: LabSis/UFRN; USGS
Joaquim Ferreira, Heleno Lima Neto

2 comentários:

  1. Olá,

    Gostaria de saber se Natal pode ser prejudicada por esses eventos. Se esses tremores entre Brasil e Africa podem acarretar em um tsunami...

    ResponderExcluir
  2. Cara Juliana,

    pela magnitude e distância a que estão ocorrendo, esses eventos não podem prejudicar Natal. Por outro lado, dificilmente teremos um tsunami gerado pela atividade na cordilheira meso-oceânica. No entanto, é possível que eventos de magnitude acima de 7.0, bastante raros na dorsal, na parte da cordilheira mais próxima a Natal possam ser sentidos por prédios altos.

    Joaquim Ferreira
    Coordenador do LabSis/UFRN

    ResponderExcluir